Desfile das escolas de samba de Porto Alegre será em ritmo de resistência - Notícias

Versão mobile

 

Carnaval 201823/03/2018 | 07h00Atualizada em 23/03/2018 | 07h00

Desfile das escolas de samba de Porto Alegre será em ritmo de resistência

Grupos Prata e Ouro do Carnaval de Porto Alegre desfilarão fora do Porto Seco. Não haverá competição

Desfile das escolas de samba de Porto Alegre será em ritmo de resistência Tadeu Vilani/Agencia RBS
A madrinha de bateria da Imperadores do Samba, Raquel Nunes, convida para o evento Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Sem o brilho das fantasias mais elaboradas e a força dos carros alegóricos, 11 escolas de samba de Porto Alegre, das séries Prata e Ouro, desfilarão na avenida Evaldo Pereira Paiva, entre a noite de sábado e a madrugada de domingo. Por falta de condições financeiras, o desfile deste ano não será competitivo, mas simbólico, como alguns o identificam, e de resistência, reforçado pela maioria dos que defendem a continuidade do evento na cidade. 

Atuante no Carnaval da Capital há 14 anos, o passista da Bambas da Orgia, Carlos Henrique Luz, 24 anos, fez questão de providenciar um terno novo para embelezar o desfile da escola na qual está há dois anos. Por orientação da própria agremiação, a fantasia que seria usada na Avenida será preservada para 2019.

— Será um carnaval atípico, enfrentando um momento bem delicado. Mas não podemos desistir. O Carnaval de Porto Alegre não morreu — reforça. 

Carlos Henrique poderia ter optado por não desfilar, mas fará questão de seguir da Morada do Vale, em Gravataí, onde mora, até o local do desfile para estar ao lado dos companheiros de Bambas. 

— Vou em forma de protesto contra o abandono desta cultura. Precisamos continuar existindo e resistindo — afirma o passista. 

 Gravataí, RS, BRASIL 22/03/2018 - Passista da escola Bambas da Orgia, com o terno novo feito especialmente para o desfile - Carlos Henrique Luz. (FOTO: ROBINSON ESTRÁSULAS/AGÊNCIA RBS)
O passista da Bambas da Orgia, Carlos Henrique Luz, vai à Avenida para apoiar a escola Foto: Robinson Estrásulas / Agencia RBS

Sorrir
O pensamento do passista é compartilhado pela madrinha de bateria da Imperadores do Samba, Raquel Nunes, 37 anos, há 22 anos na agremiação. Apesar de lamentar o cancelamento do desfile no Porto Seco, Raquel garante entender a atual situação financeira que impediu a prefeitura de apoiar o evento. 

— Sabemos que as prioridades são a segurança e a saúde. Por isso, as escolas e a Liespa precisam se organizar para voltarmos a ter Carnaval competitivo em 2019 e esquecermos 2018. Afinal, povo feliz é o povo que tem cultura — comenta Raquel, que completa: 

— Em respeito às mais de 20 mil pessoas que estarão nos prestigiando, será questão de honra fazer uma bela maquiagem e um bom cabelo... E sorrir muito. 

Leia mais
Integrantes das escolas de samba lamentam cancelamento do Carnaval no Porto Seco
Vereadores mantêm veto à liberação de recursos para o Carnaval de Porto Alegre
Da transferência para o Porto Seco ao cancelamento: as polêmicas do Carnaval de Porto Alegre

A Liga Independente das Escolas de Samba de Porto Alegre (Liespa) e a União das Entidades Carnavalescas do Grupo de Acesso de Porto Alegre, que representa as escolas da Série Prata, adequaram os horários dos desfiles deste final de semana para que algumas agremiações participem de eventos em outros municípios da Região Metropolitana. Na Capital, as apresentações começam às 20h. 

As escolas da Série Prata terão 30 minutos de desfiles. As agremiações da série Ouro, 45 minutos para suas apresentações. O intervalo entre cada escola será de 15 minutos. As escolas Império da Zona Norte e União da Vila do IAPI optaram por não participar. 

— Para todos que me perguntam se haverá desfile, confirmo bem animada e ainda peço que levem uma cadeira de praia e um casaquinho. Afinal, na beira do rio é friozinho na madrugada, né? — finaliza a madrinha de bateria da Imperadores do Samba, que carrega no pensamento positivo uma forma de não esmorecer com a situação. 

Bloqueio total de trânsito
Em razão do desfile das escolas de samba da Capital, da realização de uma corrida programada pelo Corpa e Ministério Público e da apresentação da Esquadrilha da Fumaça, dentro da programação da Semana de Porto Alegre, a EPTC informa o bloqueio total da avenida Edvaldo Pereira Paiva (Beira-Rio), nos dois sentidos, entre o Viaduto Abdias do Nascimento e a Usina do Gasômetro, das 6h da manhã de 24 de março até as 20h de 25 de março.  A previsão é de cerca de 50 mil pessoas envolvidas nos três eventos.

Saiba mais
* Os desfiles ocorrerão na Avenida Edvaldo Pereira Paiva (Beira-Rio), a partir das 20h, deste sábado.
* A pista terá 500 metros - a concentração será na rua Nestor Ludwig e a dispersão na rua Fernandão.
* Os espectadores podem levar cadeiras para acompanhar a movimentação, a partir do meio-fio.
* Não haverá cobrança de ingresso. 

Confira a ordem dos desfiles
1) União da Tinga — 20h até 20h30min
2) Unidos de Vila Isabel — 20h45 até 21h15min
3) Unidos da Vila Mapa — 21h30 até 22h
4) Imperatriz Leopoldinense — 22h15min até 23h
5) Embaixadores do Ritmo — 23h15min até 0h
6) Acadêmicos de Gravataí — 0h15min até 1h
7) Academia de Samba Puro — 1h15min até 1h45min
8) Bambas da Orgia — 2h até 2h45min
9) Praiana — 3h até 3h30min
10) Estado Maior da Restinga — 3h45min até 4h30min
11) Imperadores do Samba — 4h45min até 5h30min

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros