Magali Moraes e a comida com sabor de nostalgia - Notícias

Versão mobile

 

Coluna da Maga28/03/2018 | 10h00Atualizada em 28/03/2018 | 10h00

Magali Moraes e a comida com sabor de nostalgia

Colunista escreve às segundas, quartas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

  

A escritora e publicitária Magali Moraes é a nova colunista do Diário Gaúcho. Ela vai escrever a Coluna da Maga, todas as sextas-feiras.
Foto: Miguel Neves / Divulgação

Alguns alimentos cumprem uma função que vai muito além de fornecer vitaminas pro corpo. São os que nutrem a alma com boas lembranças. E conseguem nos transportar pra uma época distante da vida. Virou moda chamar de comfort food (comida confortável) todo prato que dá bem-estar e lembra comida de mãe, vó, tia, dinda. Deixando de lado os estrangeirismos, é o sabor de nostalgia. Nossa memória afetiva senta junto na mesa. É mais que refeição. É uma experiência deliciosa.

Esses dias, depois de um almoço com o pessoal do trabalho, pedimos café. Adivinha o biscoitinho que veio junto. Biscoitão, na verdade. Toffel, aquele amanteigado clássico aqui dos pampas. Nem preciso dizer que baixou a nostalgia. Cada um voltou no tempo e lembrou as táticas que usava pra garantir os seus preferidos do pacote (com goiabada e glaceado em cima, claro). O biscoito ainda existe, mas eu nunca mais tinha comido. Senti o gosto das tardes da infância no horário comercial.

Leia outras colunas da Maga

Molho

Comida de sal também fica registrada na memória da gente como uma doce lembrança. Recentemente almocei na casa da minha mãe e provei de novo o molho maravilhoso de bife que só ela sabe fazer. Aliás, todo o almoço foi uma viagem nostálgica. Cardápio túnel do tempo. Só eu e ela. Me senti almoçando na casa da minha vó, como eu fazia antes de me tornar mãe. Vá explicar os temperos que mexem com o coração. São momentos raros. Tomara que a gente tenha sensibilidade pra perceber e curtir ao máximo.

Você também tem comidas que te transportam pro passado? Bolo de tia, pudim de mãe, sanduíche igual ao que o pai fazia, salada de maionese da vó. Tão mágico quanto sentir de novo esses sabores é ajudar a criar lembranças gastronômicas em alguém. A receita que hoje você prepara com todo carinho pode ser o prato que alimenta a saudade dos filhos ou netos no futuro. Cozinha é bem mais que um espaço físico. É aconchego, afeto, emoção e felicidade. Tá servido?       


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros