Facção expulsa da Restinga suspeitos de assassinarem motorista do Uber - Notícias

Versão mobile

 

Investigação09/04/2018 | 19h23Atualizada em 09/04/2018 | 19h49

Facção expulsa da Restinga suspeitos de assassinarem motorista do Uber

Ação foi confirmada pela polícia que, com isso, teve de ampliar a área de buscas pelos dois homens que teriam matado Jairo Maciel, 63 anos

Facção expulsa da Restinga suspeitos de assassinarem motorista do Uber Polícia Civil/Divulgação
Suspeitos são Eduardo de Oliveira Silva, o "Dudu", (esquerda na foto) e Jaderson Ataídes dos Santos, o "Jader" Foto: Polícia Civil / Divulgação

A dupla suspeita de assassinar o motorista do Uber Jairo Maciel, 63 anos, foi expulsa por traficantes de drogas do bairro Restinga, na zona sul de Porto Alegre. A informação foi confirmada pela 4ª Delegacia de Homicídios, que faz buscas por Jaderson Ataídes dos Santos, o "Jader", 20 anos, e Eduardo de Oliveira Silva, o "Dudu", 21.

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho   

A hipótese trabalhada pelos agentes é de que os líderes da facção se irritaram com as frequentes batidas da polícia em condomínios da região por causa da investigação. Os traficantes teriam ordenado, inclusive, que os suspeitos não aparecessem em outras áreas também com domínio do mesmo grupo.

A ação dos traficantes atrapalha a polícia, que agora terá que ampliar as buscas pela dupla para outros municípios. Contra os suspeitos, há dois mandados de prisão em aberto: um pelo homicídio do motorista e outro por cinco roubos a seis pedestres ocorridos em um período de 20 minutos após o carro ser tomado de Maciel. O delegado Gabriel Bicca, diretor de Investigações do Departamento de Homicídios da Capital, explica os motivos pelos quais o crime não é latrocínio:

— Mataram para assegurar a execução dos roubos ou para ocultar as evidências. Essa qualificadora inclusive existe para o crime de homicídio. A ideia não era usar o carro para si, tomar o patrimônio dele. Eles queriam usar o veículo para praticar outros crimes. A gente só vai ter certeza do que pretendiam quando pegar eles, mas ao que tudo indica só mataram para ocultar crimes anteriores. Sequer o dinheiro do Uber foi levado.

A dupla já é conhecida da polícia por outros crimes. Jaderson já tem antecedentes criminais por roubo e associação criminosa. Ele já foi preso em flagrante após ter praticado assaltado uma pessoa que estava em uma parada de ônibus, no mesmo bairro. Conforme a polícia, ele tripulava um veículo e tentou puxar a vítima para o interior, arrastando-a com as pernas para fora do automóvel. Já Eduardo tem uma série de antecedentes policiais, como porte de arma de fogo de calibre restrito, tráfico de drogas, associação para o tráfico, roubo e homicídio.

A polícia pede que denúncias sobre o paradeiro dos criminosos sejam feitas pelo telefone 0800-642-0121. A Polícia Civil garante sigilo.  

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho   


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros