Prisão de PMs suspeitos de assassinar idoso em Alvorada surpreende filho da vítima - Notícias

Versão mobile

 

Violência09/04/2018 | 19h19

Prisão de PMs suspeitos de assassinar idoso em Alvorada surpreende filho da vítima

O caminhoneiro Alceu Júnior de Farias Barra, 42 anos, não entende o porquê de terem matado o seu pai, Alceu Pieretti Barra, 69 anos, que, segundo ele, era benquisto por todos

Prisão de PMs suspeitos de assassinar idoso em Alvorada surpreende filho da vítima Divulgação/Arquivo pessoal
Alceu Pieretti Barra era comerciante Foto: Divulgação / Arquivo pessoal

A informação de que três policiais militares são suspeitos de terem assassinado o comerciante Alceu Pieretti Barra, 69 anos, na noite de quinta-feira passada (5), no bairro Piratini, em Alvorada, surpreendeu a família da vítima. De acordo com um dos filhos, o caminhoneiro Alceu Júnior de Farias Barra, 42 anos, todos seguem sem entender os motivos do crime.

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho  

Alceu foi encontrado morto no pátio de casa, com diversos ferimentos. Na noite do crime, a suspeita era de que o idoso havia sido morto a pauladas. A Polícia Civil, no entanto, fala em tiro na cabeça.

Pouco tempo antes de o corpo ter sido descoberto, Barra havia estado em uma quadra de futebol próxima se sua casa fazendo algo que costumava e gostava: comido churrasco e conversado, enquanto assistia, por alguns minutos, a uma partida, disputada por times amadores.

— O pai era o típico italianão. Daqueles simpáticos, que falam alto, brincam com todo mundo — descreve Alceu Júnior.

O jogo em questão era disputado por times formados por policiais militares, e havia outras pessoas assistindo à partida. Segundo a investigação policial, o comerciante, ao retornar para casa, teria sido seguido por três PMs.

— Ouvi dizer que teria acontecido isso. Não sei o que dizer — afirma o caminhoneiro.

A hipótese de latrocínio é vista com cautela pelo filho da vítima.

— Soube que o pai estava com R$ 2 mil, mas parece que o dinheiro foi encontrado — diz.

O caminhoneiro afirma que a morte deixou a família muito abalada. Ele era um dos quatro filhos de Alceu, que deixou também oito netos.

— Era um ótimo pai e um avô maravilhoso. Simpático com todos, da família ou não.

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho  


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros