Estudante faz vaquinha para comprar óculos para funcionária de universidade - Notícias

Versão mobile

 

Solidariedade07/05/2018 | 12h03Atualizada em 07/05/2018 | 12h03

Estudante faz vaquinha para comprar óculos para funcionária de universidade

Mobilização começou após funcionária da Ulbra Canoas, que tem alto grau de miopia, quebrar óculos acidentalmente

Estudante faz vaquinha para comprar óculos para funcionária de universidade Facebook / Reprodução/Reprodução
Foto: Facebook / Reprodução / Reprodução

Graças a uma publicação no Facebook, uma faxineira do Hospital Veterinário da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) de Canoas, pôde voltar a enxergar.

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho  

Conforme a estudante de Medicina Veterinária Juliana Dariva, a faxineira Vanessa Benedeto, 38 anos, tem um alto grau de miopia — oito em um olho e nove no outro — e usava óculos de grau. O acessório havia sido presenteado por seus antigos chefes, já que a funcionária não tinha condições de comprar.

Vanessa conhece por nome e cumprimenta todos os alunos no hospital. Na última quarta-feira (2), a estudante e um grupo de amigas estranharam que a faxineira não utilizava seus óculos "fundo de garrafa".

"A Vanessa não pensou que não voltaria a enxergar e sim, ficou preocupada com o seu trabalho. Nos pediu desculpas porque não iria conseguir mais limpar o hospital direito", conta Juliana.

 Na postagem, a estudante conta que Vanessa cuidava dos óculos com muito zelo, mas acabou derrubando o estojo e os quebrando. Sensibilizada, Juliana resolveu pedir ajuda pelo Facebook. O post teve mais de 200 compartilhamentos.

Na madrugada deste sábado, Juliana revelou em uma nova publicação que Vanessa conseguiu consultar com uma oftalmologista — a médica se prontificou a atendê-la sem custos.  O exame indicou que a faxineira já perdeu 10% da visão, além de ter mantido o alto grau de miopia. 

Ao contrário do que Juliana imaginou, vários conhecidos e desconhecidos entraram em contato para ajudar. A armação dos óculos também já está garantida por uma ótica do centro de Porto Alegre. Porém, devido ao alto custo das lentes de 8 e 9 graus de miopia, a arrecadação continua. 

Interessado em participar da mobilização? Clique aqui e saiba como.  

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho  


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros