Magali Moraes comenta sobre o casamento real - Notícias

Versão mobile

 

Coluna da Maga21/05/2018 | 10h00Atualizada em 21/05/2018 | 10h00

Magali Moraes comenta sobre o casamento real

Colunista escreve às segundas, quartas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes comenta sobre o casamento real Miguel Neves/Divulgação
Foto: Miguel Neves / Divulgação

O assunto do fíndi foi o casamento real. Isso aqui no Brasil, porque lá os preparativos são notícia desde outubro passado, quando o relacionamento deles se tornou público. Tudo o que envolve a monarquia inglesa é assim, imagina um evento desses! Harry agora é um príncipe casado, opa, duque. Menos dois solteiros no planeta. Em tempos de Tinder, é curioso como os contos de fada ainda comovem. Inventem as modernidades que quiserem, mas o amor idealizado segue mexendo com as emoções de nobres e plebeus.

Tô mais preocupada é com a noiva, a atriz Meghan Markle, que largou a carreira e sua independência pra dançar conforme o batidão da realeza. Tomara que esse amor valha a pena. E que aquele ruivinho fofo seja um maridão, independentemente das condecorações que ostenta no uniforme. Eles estavam cozinhando frango pro jantar quando Harry se ajoelhou na cozinha e a pediu em casamento. Que consigam fugir das cozinheiras reais pra preparar um sanduba se a fome apertar na madrugada.

Leia outras colunas da Maga  

Renovar

Olhando de fora, William e sua Kate trouxeram um pouco de leveza às formalidades britânicas. Mas ela já está no terceiro baby real (apenas pra constar). O quanto o novo casal vai renovar as tradições? E eles querem isso? Os manos repetiram os passos do pai ao escolherem companheiras fora dos muros do palácio. Uma amiga em comum apresentou Harry e Meghan, o que já aproxima a realeza da nossa realidade. O tal encontro às escuras, com amigos cupidos.

Meghan tem 36 anos, Harry tem 33. Ela já casou e divorciou. Sua mãe é negra, o pai é branco. Só isso já atualiza a monarquia. Viva a diversidade racial! Doria Ragland declarou numa entrevista que se preocupa com tanta mudança na vida da filha, mas que nunca a viu tão feliz. Quem somos nós pra criticar? Meghan fez uma escolha, incomodando ou não as feministas. A busca pelo amor é sempre legítima. No mais, o casamento foi puro entretenimento. O mundo inteiro coube em Windsor. 


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros