Magali Moraes na cozinha: estrago com a pimenta - Notícias

Versão mobile

 

Coluna da Maga23/05/2018 | 10h00Atualizada em 23/05/2018 | 10h00

Magali Moraes na cozinha: estrago com a pimenta

Colunista escreve às segundas, quartas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes na cozinha: estrago com a pimenta  Miguel Neves/Divulgação
Foto: Miguel Neves / Divulgação

Você já virou um pote de pimenta preta inteirinho no preparo do almoço? Sendo um pouco mais específica, em cima da comida? Eu já. Justo num dia em que eu precisava brilhar que nem finalista do MasterChef. Mas tenho sorte. Mais sorte do que dotes culinários, aliás. Fui salva pelo papel alumínio que estava posicionado pra cobrir a fôrma assim que o tempero fosse concluído. Truque que eu uso pro peixe cozinhar lenta e suculentamente. E pra facilitar a lavagem depois (tenho mais o que fazer, né?).

Santo alumínio!! Alguns tomatinhos-cereja foram sacrificados pelo bem da refeição (e da minha reputação). O peixe escapou do estrago. Já a cozinha parecia um campo minado. Onde eu pisava, estourava pimenta. Tinha pimenta preta até dentro da minha pantufa, acredita? As malditas bolinhas deslizaram feito tobogã pelo papel alumínio e rolaram soltas pelo chão. Pimentas maratonistas competindo nos 100 metros rasos. Como conseguem ir tão longe?!

Leia outras colunas da Maga  

Azeite

Fiquei com o pote vazio na mão, e a tampa quebrada. Sabe aquelas embalagens que se gira a ponta pra moer a pimenta na hora? Não dá pra confiar. Poderia ser pior, cozinhar é uma aventura. Imagina se fosse a garrafa de vidro do azeite de oliva espatifada por tudo? Chorar ou limpar, eis a questão. E o drama de quebrar uma garrafa de vinho tinto na entrada do elevador do prédio (ops… isso eu também fiz). Pelo menos, as bolinhas de pimenta são secas. E debochadas! A vassoura tenta alcançar. A coluna não aguenta de tanto se dobrar. 

Acho que vai ser como glitter que, semanas depois de usar, a gente ainda acha algum perdido na bochecha ou roupa. Deve ter bolinha preta escondida embaixo do armário da cozinha, de tocaia atrás da geladeira, me esperando. Depois que passou o tal almoço, contei pro pessoal sobre a pimenta que poderia ter arruinado o cardápio (e a humilhação de chamar pizza). Sabe o que ouvi? "Fui eu que quebrei a embalagem, mãe. Esqueci de avisar." 


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros