Manoel Soares alerta: "Se sua verdade não tem boas intenções, guarde-a para você" - Notícias

Versão mobile

 

Papo Reto05/05/2018 | 08h00Atualizada em 05/05/2018 | 08h00

Manoel Soares alerta: "Se sua verdade não tem boas intenções, guarde-a para você"

Manoel Soares alerta: "Se sua verdade não tem boas intenções, guarde-a para você" Lauro Alves/Agencia RBS
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

Sinceridade é um diamante que deve ser dado a quem realmente importa. Muitas vezes, acreditamos que dizer o que pensamos deve fazer parte de nossa rotina e que isso faz de nós pessoas melhores. Mas a verdade é que, volta e meia, pagamos um preço alto por esse equívoco, são os sincericídios. 

Amigos e emprego são só algumas das perdas que nossa língua sincera acarreta. Os sincericídios vão desde quem se atrapalha falando de relacionamentos e roupas alheias até segredos que podem destruir amizades e relações familiares sólidas. Quem não tem filtro de verdades precisa entendê-las como algo valioso. Nossa sinceridade deve ser dada a quem merece nosso carinho ou nos pede, caso contrário, estamos jogando pérolas aos porcos.

Leia outras colunas de Manoel Soares 

Além disso, em alguns momentos, soltar o verbo sem levar em conta o sentimento dos outros é crueldade. Sinceridade é como sal, pode temperar as relações deixando-as mais saborosas, mas, em excesso, pode estragar por completo. Quem acha que sincericídio é um pecado aceitável tem uma visão distorcida da realidade. Não acredito que devemos ser mentirosos e hipócritas, só aprendi com a vida que quem não merece meus sentimentos e palavras verdadeiras não as terá. 

Fora o fato de que a intenção da verdade também conta: quem diz verdades querendo ferir, ofender ou diminuir o outro não merece nossa atenção. Se sua verdade não tem intenções boas ou não foram pedidas, guarde para você. Vamos evitar o sincericídios.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros