Morre mulher baleada durante tiroteio em frente ao presídio de Candelária - Notícias

Versão mobile

 

VALE DO RIO PARDO08/05/2018 | 17h46Atualizada em 08/05/2018 | 17h46

Morre mulher baleada durante tiroteio em frente ao presídio de Candelária

Segundo a polícia, Maria Rosane dos Santos foi atingida por engano. O irmão dela e outro homem foram executados em frente à unidade prisional

A mulher de 38 anos que foi baleada na última sexta-feira (4) em frente ao presídio de Candelária, no Vale do Rio Pardo, morreu na manhã desta terça-feira (8) no hospital de Rio Pardo.

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho  


Maria Rosane dos Santos era irmã de Paulo Luiz Welkes, que foi executado com oito tiros dentro de uma Parati enquanto chegava ao presídio para realizar procedimentos na tornozeleira eletrônica que usava. O motorista do veículo, Fábio da Silva Alves, também morreu durante o tiroteio.

Conforme o delegado Rodrigo Marquardt, titular da delegacia de Candelária, tanto Maria Roseane quanto o motorista foram mortos por engano. Eles foram atingidos por alguns dos disparos que seriam destinados a Welkes – que estava no semiaberto e tinha antecedentes por tráfico de drogas, roubo, receptação e tentativa de homicídio.

A motivação para o crime está sendo apurada pela polícia. Ainda não há informações sobre suspeitos.

De acordo com a investigação, dois homens chegaram em uma motocicleta, e o carona desceu e efetuou cerca de 10 disparos contra a Parati onde Welkes e as outras vítimas estavam. Um outro detento, que estava próximo ao local dos disparos, também foi atingido, mas não corre riscos.

 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros