Magali Moraes fala sobre Galvão Bueno, o craque das polêmicas - Notícias

Versão mobile

 

Coluna da Maga25/06/2018 | 10h00Atualizada em 25/06/2018 | 10h00

Magali Moraes fala sobre Galvão Bueno, o craque das polêmicas

Colunista escreve às segundas, quartas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes fala sobre Galvão Bueno, o craque das polêmicas Miguel Neves/Divulgação
Foto: Miguel Neves / Divulgação

Taí um cara que divide as opiniões. Tem gente que só vê futebol se for com a narração dele. É o que dá emoção, justificam. Em contrapartida, muita gente não pode nem ouvir falar. Cala a boca, Galvão! Já alguns nem questionam sua presença por força do hábito. Uma partida sem a voz do Galvão seria como entrar em campo sem bola. E tem o pessoal da zoeira, que está sempre atento ao próximo meme do Galvão. Suas gafes, caretas e comentários fazem a alegria da internet. 

Semana passada, ele discutiu com o funcionário de um trem na Rússia, e o vídeo viralizou. Falem mal, falem bem, mas ele vive na boca do povo. Onde tem futebol, Fórmula 1 e Olimpíadas, tem Galvão. É o maior salário no jornalismo esportivo. Não esconde que gosta das coisas boas (e caras) da vida. Colecionador de carros, criador de gado, apreciador dos melhores vinhos e crush do Neymar, Galvão deu uma pedalada na aposentadoria. Sair dos holofotes?! Pode isso, Arnaldo? Logo mais tem outra Copa.

Leia outras colunas da Maga  

Além do esporte

Bem, amigos! Preciso agradecer ao Galvão Bueno porque ele é um dos poucos assuntos sobre futebol que eu sei conversar. Tô escrevendo até uma coluna sobre ele. É que o Galvão vai além do esporte. A figura humana dele me interessa. O homem é um personagem da TV brasileira. Sabe se manter relevante, tem personalidade forte e bota a emoção pra jogar junto. Vai perder? Vai ganhar? Não importa. Galvão segue no ar. Rindo por último de cada meme que inventam com ele.

Eu não disse que ia fazer força pra me animar nessa Copa? Tô vendo os jogos do Brasil e acompanhando o lado mais cotidiano das coberturas. A esperança do pessoal crescendo a cada jogo. As vuvuzelas quebrando o silêncio. Matérias bacanas sobre as cidades da Rússia. Momentos de vergonha nacional com machistas que não passarão. O Neymar, que finalmente fez um gol e talvez agora falem menos do seu cabelo Miojo. Vamos que vamos! E que o Tite role mais em campo pra comemorar.     


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros