Bolsões para motos são novidade nos cruzamentos de Porto Alegre - Notícias

Versão mobile

 

TRÂNSITO31/07/2018 | 15h30Atualizada em 31/07/2018 | 15h30

Bolsões para motos são novidade nos cruzamentos de Porto Alegre

Nos espaços pintados no asfalto, os motociclistas esperam o semáforo abrir à frente dos demais veículos

Bolsões para motos são novidade nos cruzamentos de Porto Alegre Isadora Neumann / Agência RBS/Agência RBS
Com os bolsões, os motociclistas esperam o semáforo à frente dos demais veículos Foto: Isadora Neumann / Agência RBS / Agência RBS

Seis cruzamentos de Porto Alegre tem uma área destinada especialmente para as motos. Os chamados bolsões são espaços pintados no asfalto onde os motociclistas esperam o semáforo abrir à frente dos demais veículos. Eles dão preferência e facilitam no momento da largada.

A medida, implementada há poucas semanas, está sendo bem recebida pelos motociclistas que cruzam as vias. 

— É bom para todos. As motos ficam todas juntas, não atrapalham os carros e eles não nos atrapalham — ressalta o motociclista Flávio da Silveira, 42 anos.

Cruzamentos de Porto Alegre têm áreas exlusivas para motosNa foto: Laurindo Medeiros
Laurindo gostou muito iniciativa, assim não disputa o lugar com os carrosFoto: Isadora Neumann / Agencia RBS

O trabalhador da construção civil Laurindo Medeiros, 38 anos, afirma que é uma ótima iniciativa. Com os bolsões, não há disputa entre motoristas e motociclistas no trânsito.

— Foi uma ótima iniciativa, achei show. Evita de a moto ser fechada pelos carros e também de o motociclista arrancar um espelho dos carros — diz Laurindo.

Já o motoboy, Bili Douglas Carvalho, 23 anos, afirma que, para ele, o bolsão não faz diferença.

— Ou os carros estão fechados e não tem como as motos chegarem até à frente, ou, estão em cima dessa faixa exclusiva para as motos — aponta.

Ontem, no cruzamento da Protásio Alves com a Antônio de Carvalho, a reportagem flagrou diversos carros em cima dos bolsões.

Cruzamentos de Porto Alegre têm áreas exlusivas para motos
Carros em cima dos bolsões, que são destinados exclusivamente para motosFoto: Isadora Neumann / Agencia RBS

Critério

Segundo o diretor de Operações da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Fabio Berwanger, a medida é de caráter experimental e autorizada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), já que não existe uma legislação específica no Código de Trânsito. A iniciativa já foi implementada em cidades como São Paulo, Brasília e Curitiba, onde houve uma redução de 20% a 30% nos acidentes que envolviam motociclistas.

Leia mais
Cruzamentos com mais acidentes terão faixas exclusivas para motos
No ponto cego dos motoristas, buraco surpreende quem acessa via do bairro Moinhos de Vento
Por mais segurança, motoristas de aplicativo fazem protesto em Porto Alegre

— O objetivo é reduzir conflitos entre motos e carros e diminuir os acidentes que envolvam motociclistas — explica Fábio.

Os critérios para a escolha dos cruzamentos foram o grande número de acidentes nestes pontos, onde há monitoramento por câmeras — para auxiliar no estudo —, ausência de ciclovias, ciclofaixas e faixas de ônibus, e vias com grande fluxo de carros.

Intenção é reduzir acidentes

Em Porto Alegre, até 2017, dos 835 mil veículos cadastrados, 94 mil são motos, o que presenta 11% da frota. Porém, 40% dos óbitos envolvem motociclistas. No primeiro semestre de 2018, dos 42 falecimentos no trânsito na Capital, 22 contaram com motos.

— É uma iniciativa de proteção para os motoristas. Toda medida que seja para tentar reduzir esses eventos, é válida — destaca o diretor da EPTC.

Demanda antiga

Os bolsões que dão preferência aos motociclistas são uma demanda antiga do Sindicato dos Motociclistas Profissionais do Rio Grande do Sul (Sindimoto). Segundo a diretora do órgão, Gabriela Gonchoroski, a percepção dos trabalhadores nesta fase de implantação é positiva.

— O bolsão dá visibilidade ao motociclista e diminui o risco de acidentes na arrancada. Além disso, se ele sabe que terá a preferência quando o sinal abrir, não vai querer cruzar o sinal vermelho ou avançar no amarelo — diz.

Mas, para ela, ainda é preciso avançar na conscientização:

— Recebemos relatos de que muitos motoristas dos outros veículos não sabem do que se trata a pintura e não respeitam o espaço que deveria ser exclusivo dos motociclistas. Falta orientação e conscientização por parte da EPTC. Acreditamos que esta medida, com o tempo e com informações para todos, pode diminuir acidentes nos cruzamentos não só para motos, mas para todos os veículos.

O Sindimoto prepara, para as próximas semanas, ações de orientação nos cruzamentos que receberam a pintura especial.

A EPTC afirma que como ainda está na fase de implementação não foi feito uma comunicação oficial. Mas que agora em julho, em alusão ao mês dos motociclistas, foram feitas palestras, atividades educativas para os motoristas e há também uma campanha nas redes sociais para alertar.

Cruzamentos de Porto Alegre têm áreas exlusivas para motos
O bolsão dá visibilidade ao motociclista e diminui o risco de acidentes na arrancadaFoto: Isadora Neumann / Agencia RBS

CRUZAMENTOS

Já pintados:
Bento Gonçalves x Antônio de Carvalho
Protásio Alves x Antônio de Carvalho
Cavalhada x Eduardo Prado

Caso não chova, serão pintados e finalizados esta semana:
Farrapos x Cairu
Goethe x Mostardeiro
Independência x Rua Garibaldi 



 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros