Magali Moraes e o que aprendemos com o Canarinho Pistola - Notícias

Versão mobile

 

Coluna da Maga06/07/2018 | 10h00Atualizada em 06/07/2018 | 10h00

Magali Moraes e o que aprendemos com o Canarinho Pistola

Colunista escreve às segundas, quartas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes e o que aprendemos com o Canarinho Pistola /

Muito antes da Copa, um dia eu ouvi a seguinte frase: "Hoje a mãe tá pistola!". Tive que rir dessa gíria que eu nem conhecia, mas que é autoexplicativa. O recado estava dado. Meu filho avisou o irmão que era melhor não mexer comigo. E eu fui alertada de que estava levemente perigosa. Não lembro o motivo, mas até gostei. Quem é muito boazinha tem dificuldade de se impor. E ser uma mãe pistola tem certas vantagens. Quem é louco de me contrariar se eu disser pra levar o casaquinho?

 Leia outras colunas da Maga

Mesmo com cara de poucos amigos, o Canarinho Pistola é uma unanimidade. Conquistou os torcedores, os jogadores, as crianças e (claro) a internet. Se a gente não ganhar a Copa, pelo menos o Canarinho Pistola é nosso. Cá entre nós, acho que ele é gaúcho. Seu jeito faca na bota não me engana. Deve ser da fronteira. Se bem que aquela marra toda é típica dos cariocas. Li que a sua expressão tensa e invocada também significa garra e foco na vitória, impondo respeito aos adversários. Mais que um mascote, ele virou um talismã.

100% pistola

Dá pra pedir pro Canarinho Pistola voltar nas eleições e impor medo nesses políticos que só aprontam e seguem impunes? Sinceramente, não sei se vai resolver. E se a gente bancar o Canarinho e se irritar de uma vez por todas com esse eterno 7 a 1 na política? 100% pistola com a roubalheira, o lixo nas ruas, a insegurança, as obras inacabadas, o abandono da educação. Uma foto do Canarinho Pistola colada em cada urna eleitoral pra nos lembrar de fazer cara feia e tomar uma atitude.

Ele não sorri e é paixão nacional. Ele bate um bolão e não é o Neymar. Ele é invocado e simpático ao mesmo tempo. Ele não tá pra brincadeira e rende os melhores memes. Ele conseguiu tirar o ranço da camisa da Seleção. Ele é mais um motivo pra gente acompanhar a Copa. Ele nos representa. Hoje às 15h, vamos torcer pro Canarinho Pistola seguir agitando a torcida e a nossa autoestima. Sangue nos olhos, Brasil!


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros