Magali Moraes elege a rainha do inverno: a umidade - Notícias

Versão mobile

 

Coluna da Maga02/07/2018 | 10h00Atualizada em 02/07/2018 | 12h36

Magali Moraes elege a rainha do inverno: a umidade

Colunista escreve às segundas, quartas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes elege a rainha do inverno: a umidade Miguel Neves/Divulgação
Foto: Miguel Neves / Divulgação

Poderia ser a pantufa, a sopa, o pinhão, o vinho, o fogão à lenha. Mas não. A umidade é a representação máxima do inverno gaúcho. Ela é a mais falada. Tem o poder Omo Dupla Ação de deixar o céu completamente branco. Ela faz magia: os azulejos e paredes suam, os pisos se tornam água. A umidade transforma os alérgicos em zumbis, indo em direção ao posto de saúde ou hospital mais próximo. Sem respirar e produzindo sons assustadores com o nariz fechado e a boca.

Você tem alguma dúvida de que a umidade é a nossa rainha? Inclusive ela compete com a Serra Gaúcha. Quem mora fora do Estado e vem pra cá curtir o inverno, fica maravilhado com os fondues, cafés coloniais, chocolates e galetos. Já os cânions, cascatas e paisagens, depende. Se a umidade decidir roubar a cena, o cidadão não vai enxergar um palmo à frente. E voltará pra casa pensando como é possível viver num lugar tão pegajoso, onde as pessoas se secam com toalhas úmidas.  

Leia outras colunas da Maga  

Escorregar

A gente fala mais na umidade do que nos parentes. Ela é tão onipresente em nossas vidas que é quase uma pessoa. Senta na mesa com a gente, sai do chuveiro, dorme junto, vai pro trabalho, caminha na rua (e nos faz escorregar), escolhe a roupa que vamos usar. Quando a umidade do ar está 400%, como aconteceu semana passada, a gente se veste pro inverno e verão no mesmo look. Em algum momento do dia, vamos arrancar os casacos e rezar pra ter uma camiseta decente por baixo. E, logo mais tarde, vestiremos tudo rapidinho, tiritando de frio.

Nossa rainha, a umidade, pode ser soberana mas não é unânime. A rainha da Inglaterra, por exemplo, é adorada pelos súditos. Já a gente odeia a nossa monarca. Muitos gaúchos vão embora daqui, em busca de um lugar seco pra viver. Tem invernos mais rigorosos que o nosso, porém mais fáceis de lidar, sem tanta umidade e a sensação desconfortável que ela provoca. Só uma frente fria pra secar geral. E tirar do trono a rainha do inverno.     


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros