Trensurb reconhece que falha de comunicação impediu plano para atender usuários - Notícias

Versão mobile

 

Transtornos17/07/2018 | 17h04Atualizada em 17/07/2018 | 17h04

Trensurb reconhece que falha de comunicação impediu plano para atender usuários

Presidente da Trensurb prometeu aplicativo para informar usuários sobre problemas

Trensurb reconhece que falha de comunicação impediu plano para atender usuários Fernando Gomes/Agencia RBS
Usuários ficaram sem informação Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

O diretor-presidente da Trensurb, David Borille, reconheceu na tarde desta terça-feira (17) que havia um plano de contingência que poderia ter amenizado os transtornos vividos por usuários dos trens. Às 7h50min, as composições pararam completamente devido à queda de cabos de energia sobre os trilhos. O serviço só voltou ao normal quase cinco horas depois, por volta das 12h30min. 

Borille admitiu que houve falha de comunicação que impediu o acionamento da frota reserva dos ônibus que atendem a Região Metropolitana. Ainda pela manhã, o diretor-superintendente da  Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan), Pedro Bisch Neto, havia apontado o mesmo problema, informando que a Trensurb não alertou – como previsto no plano conjunto de contingência – o órgão responsável pela gestão do transporte metropolitano de passageiros. Mas o presidente da Trensurb acrescentou outro personagem ao problema, a  Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) .

Leia mais
Metroplan afirma que falha de comunicação agravou os transtornos provocados pela paralisação dos trens
Alternativas para chegar à Capital quando há problema nos trens
AO VIVO: chuva provoca alagamentos e bloqueios em vias e interrompe Trensurb por quase cinco horas

– A informação que eu recebi é que a EPTC foi acionada, mas ela não acionou a Metroplan. Que a informação saiu daqui para a EPTC. Mas eu quero que essa questão seja melhor averiguada aqui dentro da Trensurb. Porque o usuário não pode ficar desassistido nessa hora – disse o diretor-presidente da Trensurb em entrevista à Rádio Gaúcha.

Ao ser informada sobre a declaração, a EPTC, por meio de sua assessoria de comunicação, disse que não recebeu nenhum aviso sobre problemas relacionados  à operação da Trensurb. Sobre a falha de comunicação, a Metroplan pretende solicitar formalmente à Trensurb uma avaliação sobre o ocorrido.

Queixas de usuários sobre falta de informação

Borille também reconheceu que a reclamação de usuários sobre falta de informação para quem estava nas estações e nos trens faz sentido. Segundo ele, comunicar apenas que há um problema técnico é pouco para os passageiros. 

– Estamos desenvolvendo um aplicativo para smartphone para colocarmos rapidamente para os nossos usuários quando ocorrer situações como essa. Para que ele possa acessar e saber quando há problema, se deve ir à estação, para se organizar melhor. Acredito que em até 90 dias tenhamos isso pronto – prevê Borille.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros