Governo pretende facilitar renovação da CNH - Notícias

Versão mobile

 

Menos burocracia13/08/2018 | 17h15Atualizada em 13/08/2018 | 17h15

Governo pretende facilitar renovação da CNH

Motorista poderá realizar exames médicos de aptidão física e mental em consultórios particulares

Governo pretende facilitar renovação da CNH Ciretran/Divulgação
Procedimento de renovação será facilitado Foto: Ciretran / Divulgação

O governo federal pretende editar nos próximos dias uma Medida Provisória (MP) que promete reduzir a burocracia para a renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para motoristas de carros de passeio e motociclistas que não utilizem a moto para trabalhar. Em entrevista ao programa Gaúcha +, da Rádio Gaúcha, o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, informou que estão avançando os estudos no Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) para simplificar as renovações, que hoje ocorrem a cada cinco anos e exigem a presença do motorista nos Centros de Formação de Condutores (CFCs).

Leia mais
Governo federal cancela resolução que previa curso para renovar CNH
Com 46 mil CNHs eletrônicas emitidas, RS só fica atrás de São Paulo; saiba como fazer a sua
Placas de veículos no padrão dos países do Mercosul devem ser implementadas até dezembro no Brasil

A proposta é que os motoristas não precisem mais comparecer aos CFCs para fazer exames de visão, entregar documentação e pagar taxas para solicitar a renovação da CNH. O motorista poderá realizar exames médicos de aptidão física e mental em consultórios médicos para que a licença para dirigir se mantenha válida. O governo criará um sistema nacional que será abastecido com dados fornecidos pelos médicos.

— Queremos simplificar a vida do motorista sem colocar em risco segurança, então serão mantidos todos exames necessários, mas com procedimento simplificado — explicou Baldy. 

A redução de exigências para renovação da CNH deve valer a motoristas que tiverem até 55 anos. Após essa idade, a atualização do documento seria obrigatória a cada cinco anos, e a realização de exames, a cada dois anos e meio. Para se tornar lei, a MP que altera o Código de Trânsito Brasileiro precisará ser aprovada no Congresso. 

Ouça abaixo a entrevista com o ministro Alexandre Baldy.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros