Magali Moraes e os desafinados - Notícias

Versão mobile

 

COLUNA DA MAGA27/08/2018 | 08h00Atualizada em 27/08/2018 | 08h00

Magali Moraes e os desafinados

Colunista escreve às segundas, quartas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes e os desafinados Miguel Neves/Divulgação
Foto: Miguel Neves / Divulgação

Sabe de uma coisa? A gente precisa cantar mais. Nós, os desafinados, podemos deixar o dia a dia mais alegre. Colocar uma trilha sonora nessa segunda-feira e cantar junto. Do jeito que der. A parte da letra da música que souber. O que importa é cantar com os pulmões cheios de ar. Nem que seja um lalalá. Sem timidez. Sem medo de bullying. Bora lá cantar desafinado! Até os grandes cantores já devem ter sofrido algum deboche no passado. Tá liberado pra nós.

Leia outras colunas da Maga

Você não tem certeza se desafina? Então sai do armário! Solta essa voz e seja o que Deus quiser. Escolhe uma música que te deixa feliz e abre o bocão. Pode começar cantando no chuveiro, pra criar coragem. Pega o chuveirinho e faz de microfone. Sei lá, vai que ajuda a entrar no clima. Cantar no carro é terapia de graça. Azulzinho não multa quem desafina. Tem tanta coisa pior que a nossa voz. E os perrengues do trânsito ficam mais leves quando a gente tá empolgado no refrão da música. 

Ânimo 

Só cuida com a cantoria dentro do ônibus cheio. O pessoal pode se incomodar. Se bem que alguém vai rir e desmanchar a cara amarrada. Aí já valeu a pena. Cantar dá outro ânimo na hora de fazer tarefas chatas da casa. Tá com vergonha dos vizinhos? Liga o aspirador, o liquidificador, qualquer eletro que seja barulhento. E pensa comigo: se a gente cantasse tri bem, estaria fazendo bonito num coral. Não é o caso. Nós nascemos com boa vontade de cantar. Queremos cantar porque sim.

O Brasil que eu quero é mais tolerante com os desafinados. Do Oiapoque ao Chuí, a gente precisa se sentir livre pra cantar. Sem críticas de quem jura que é especialista no assunto. Na vida real, não tem bancada de jurados do Faustão. E quem é totalmente afinado? Pra eles, o palco. Palmas! Pra nós, as ruas. Palmas também! Partiu cantar mais alto que os passarinhos. Se alguém te criticar, apenas repita o ditado "Quem canta, os males espanta". Tomara que espante os malas. Boa semana!

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros