Magali Moraes e os nomes não entendidos - Notícias

Versão mobile

 

Coluna da Maga22/08/2018 | 10h00Atualizada em 22/08/2018 | 10h00

Magali Moraes e os nomes não entendidos

Colunista escreve às segundas, quartas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes e os nomes não entendidos Miguel Neves/Divulgação
Foto: Miguel Neves / Divulgação

A ligação estava ruim, ela explicou. Então falei pausadamente meu nome. "Hã?" "Ma-ga-li". "Como?!" "Maaaagáááliii". Repita algumas vezes as frases anteriores. Foi mais ou menos assim a nossa conversa. Do lado de lá, havia bastante barulho. Mas eu estava determinada a negociar o pedido da telentrega que veio errado. É que a família leva a sério a comida. Pronunciei cada sílaba do meu nome com a maior clareza possível. Fui aumentando o volume da voz. E nada de me fazer entender. 

Exagerei na dicção até sentir cada músculo da boca esticar. A mandíbula chegou na abertura máxima. Quando a compreensão parecia impossível, resolvi soletrar letra por letra: "M de Maria... (qual é o sentido disso, se meu nome também começa com M) A de água… G de gato… A de... (nessas horas é preferível repetir o exemplo ou mudar?) L de lata... (não me veio nada melhor) I de igreja" (eu já estava rezando mesmo). De repente, ela sorriu e disse: "Ahhh! Como a da Turma da Mônica!! Amei!!"

Leia outras colunas da Maga  

Melancia

Tá decidido. A partir de agora, vou usar essa tática. Me apresentarei como a amiga da Mônica, filha do Maurício de Souza. A que adora melancia. A do vestidinho amarelo, só que não. A que tá sempre pensando em comer (verdade) e nem liga se o Cascão tomou banho. A que vive mastigando e nunca percebeu que o Cebolinha tem a língua presa. A que poderia comer o coelho Sansão, provavelmente com batatas. O único problema é que terei que aceitar o Magalí, como a personagem. Bom, isso eu já faço. 

Apesar da confusão, deu tudo certo. A Geórgia foi super atenciosa e mandou uma remessa extra de pastéis na noite seguinte. Confesso que eu também não entendi o nome dela de primeira. Mas teve boa vontade nos dois lados. E quando um nome escrito deixa dúvidas se a criatura é homem ou mulher? Acontece seguido por e-mail. Pior mesmo é esquecer o nome de alguém. E a pessoa lembrar direitinho do teu. Acontece bem mais do que eu gostaria. Desculpa aí. 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros