Delícias para saborear no Acampamento Farroupilha - Notícias

Versão mobile

 

Piquetchê do DG14/09/2018 | 07h00Atualizada em 14/09/2018 | 07h00

Delícias para saborear no Acampamento Farroupilha

Quanto custa e o que comer durante os festejos de Setembro?

Carolina Lewis
Carolina Lewis

Lá da Rótula das Cuias, já dá para sentir o cheirinho de churrasco que abre o apetite antes mesmo de se chegar ao Parque Maurício Sirotsky Sobrinho. Mas, além dos tradicionais costelões 12 horas assados por todos os cantos do parque, opções de comida é o que não faltam. 

O Diário Gaúcho visitou alguns restaurantes do Acampamento Farroupilha e fez uma pesquisa de preços para que o leitor possa preparar a carteira e aproveitar todos os sabores do maior evento tradicionalista do Estado. 

José e Paloma
José e PalomaFoto: Félix Zucco / Agencia RBS

O encarregado de obras Macson Voelz, 35 anos, se organizou para o passeio com a esposa, Rosa Voelz, 35 anos, e o filho Henrique, cinco anos. Para passar a manhã e parte da tarde no acampamento, ele separou R$ 300 para os gastos com alimentação e a compra de lembrancinhas. 

_ Achamos o preço das bebidas um pouco caro (R$ 5 refrigerante ou água), mas a comida é bem servida. Já viemos sabendo que iríamos gastar, mas o importante é aproveitar _ comenta Macson.

O local escolhido pelo casal foi a Churrascaria do Gringo _ uma das mais movimentadas do acampamento.  Lá, o bufê livre com churrasco custa R$ 40 por pessoa, e criança paga meia. A refeição para o trio custou pouco mais de R$ 100, com bebida.

Gaúchos de Porto Soberbo, fronteira com a Argentina, José Lemos, 63 anos, e Paloma Martins, 64 anos, escolheram o Restaurante Comida Campeira, que também oferece churrasco à vontade por R$ 24,90 (nos finais de semana, R$ 29,90). O casal aprovou a refeição:

_ Está tudo muito bom, e o atendimento também é ótimo _ avalia José.

O bufê oferece oito opções de pratos típicos servidos em panela de ferro como arroz de carreteiro, rabada, língua e coração. O local também serve porção de entrevero para duas pessoas por R$ 59 (acompanha batata-frita, pão francês e ovo de codorna). Água e refrigerante custam R$ 5 cada; suco natural (abacaxi, morango e laranja) de 440 ml, R$ 8; cerveja de garrafa ou chopp no copo, R$ 12, e também tem torre de chopp por R$ 69. 

Outra opção para refeições mais encorpadas é o restaurante Costelão Gaúcho que serve a la minuta com costela (ou entrevero ou bife) por R$ 25. O prato acompanha arroz, feijão, batata-frita, ovo frito e salada. O estabelecimento também serve lanches, que variam de R$ 7 (espetinho de churrasco) a R$ 27 (Xis Picanha com batata fritas). 

Carnes frescas estão disponíveis para compra no Acampamento
Carnes frescas estão disponíveis para compra no AcampamentoFoto: Félix Zucco / Agencia RBS

Para pesar menos no bolso

Se a ideia é aproveitar o passeio com a galera, assar o próprio churrasco nos piquetes ou em uma das churrasqueiras coletivas poder ser uma boa forma de economizar. Dentro do Acampamento Farroupilha, o Mercado Machado vende diversos produtos, entre eles, carnes frescas. 

Segundo o açougueiro Helio Fontoura, o corte que tem mais saída é a costela janela _ famoso costelão 12 horas. O  quilo custa R$ 19,90, e as peças pesam entre 8 e 12 quilos. Outra carne com bastante procura é a ripa da chuleta, que sai por R$ 24,90 o quilo. Para completar a churrascada, tem linguiça campeira feita com carne cortada a faca por R$ 24,90 o quilo e pão de alho, que varia de R$ 12,90 a R$ 14,90 a bandeja com 400g (em média cinco pães). 

A maioria dos piquetes oferece o galpão para o preparo do churrasco, mas geralmente pedem que os visitantes consumam as bebidas do local. Mas quem optar por comer na praça de alimentação pode levar a sua própria bebida. No Mercado Machado, a cerveja latão ou a água com ou sem gás de 1,5 litros sai por R$ 5, e o refrigerante 2 litros custa R$ 10.  

Do tradicional churrasco a lanches rápidos, as opções são variadasFoto: Félix Zucco / Agencia RBS

Lanches bem servidos

O "costelão no baguete" é uma boa opção para quem procura uma refeição rápida, sem perder o gosto da tradição. Segundo o dono da banca, Everton Luis Ribeiro da Silva, o lanche "serve bem" e é suficiente para manter o vivente de pé durante todo o passeio. Além de costela desfiada, o pão também é recheado com maionese, tomate, cebola e alface e custa R$ 15. Se a fome não for tão grande, Everton também oferece churrasquinho por R$ 6. As opções são carne, misto, coração, frango, salsichão  e frango enrolado no bacon. 

Próximo dali, a Pastelaria 1001 Sabores vende pasteis fritos na hora por R$ 10. A variedade não é exatamente a anunciada, mas é grande _ assim como o tamanho do lanche. Além dos tradicionais carne, frango, coração, o destaque vai para os recheios de churrasco, pernil e charque. 

Outro local que tem feito sucesso é o Bufê de Cachorro Quente, que custa R$ 10 (pão pequeno) e R$ 15 (pão grande) com suco (artificial). No local, o cliente monta o seu próprio lanche e tem à disposição sete opções de carne (salsicha inteira e picada, linguiça calabresa, bacon, costela, frango, carne moída com molho branco), seis de molhos (vermelho, branco, madeira, shoyu, bolonhesa e alho) e oito acompanhamentos (tomate, alface, pimentão, cebola, milho, ervilha, mostarda e maionese). 

Para adoçar o passeio

Que tal, depois do almoço, tomar um mate com docinho? Cocada, pé de moleque, rapadura são gostosuras que combinam muito bem com o chimarrão. No Acampamento, cada doce custa R$ 5, mas em uma barraquinha próximo a Praça de Alimentação dá para levar cinco unidades por R$ 20. Dentro da feira de artesanato, os tradicionais doces de Pelotas são vendidos a R$ 5. 




 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros