Felipe Bortolanza: "Meus 120 candidatos" - Notícias

Vers?o mobile

 

OPINIÃO29/09/2018 | 08h00Atualizada em 29/09/2018 | 08h00

Felipe Bortolanza: "Meus 120 candidatos"

Editor-executivo do Diário Gaúcho escreve sobre eleição e educação

Felipe Bortolanza: "Meus 120 candidatos" Omar Freitas/Agencia RBS
Felipe Bortolanza Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

Estamos em período eleitoral. Época em que a gente é sufocado por promessas de todos os tipos. Políticos veteranos ou aventureiros, tanto faz. Todos se apresentam com falas surradas, parecendo tiradas de uma enciclopédia empoeirada. 

- Trabalharei pela Saúde, pelos Direitos Humanos, pela Segurança, por um salário mais digno...

E por aí vai o trololó da campanha. Pior é saber que pouca coisa poderá ser feita pelos eleitos. Seja pela incompetência dos políticos ou pelos cofres públicos raspados. Mas uma coisa é certa: temos de visitar a urna. Apesar de o voto ser secreto, vou revelar minha intenção aqui. 

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 24-09-2018. Com supervisão do artista plástico Aluizio Pedersen, alunos da Escola Branca Diva pintaram quadros que foram divulgados no facebook e vendidos. Com o dinheiro arrecadado, foram comprados ventiladores para as salas da escola. Antes de ir para os compradores, os quadros estão em exposição no colégio. (CARLOS MACEDO/AGÊNCIA RBS)Indexador: Carlos Macedo
Alunos venderam seus quadros e compraram ventiladoresFoto: Carlos Macedo / Agencia RBS

Isso porque descobri nesta semana uma lista de 120 nomes que merecem o meu voto! Eles não fizeram promessa alguma. Eles agiram! Trabalharam muito e investiram dinheiro em melhorias na Educação, pensando na qualidade de vida dos estudantes de colégio público. 

Só um detalhe: eles não são candidatos. Pelo menos não neste pleito de 2018. Quem sabe serão daqui 12, 16 ou 20 anos. Afinal, o Tribunal Superior Eleitoral ainda não aceita a candidatura de crianças. Mas o nome deles já estão registrados no meu coração.

Leia mais
Felipe Bortolanza: "Que eu tenha discernimento"
Felipe Bortolanza: "Saudade da sineta da tia Ozilia" 
Felipe Bortolanza: "A lição na nota de R$ 2"

Quem são eles? São os alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental Professora Branca Diva Pereira de Souza, no bairro São Geraldo, em Porto Alegre. Por muito tempo eles aguentaram estudar em salas de aulas abafadas. Até que, após uma oficina de pintura promovida pelo artista Aloizio Pedersen, os estudantes vislumbraram a chance de melhorar o ambiente. Já que o governo não arrumava os ventiladores, eles resolveram vender os quadros e comprar aparelhos novos. E os pequenos artistas conseguiram oito. A foto deles, publicada na capa do Diário Gaúcho de quarta-feira, é uma das mais belas que o jornal já publicou desde seu lançamento. Quem não leu a matéria pode achá-la na internet: bit.ly/DG2809

Eles poderiam pensar como criança (e seria justo) e usar o dinheiro para algo mais pessoal. Mas eles pensaram como deveriam pensar os políticos, investindo no bem comum e nas próximas gerações.  Que esta lição de cidadania sirva de exemplo a todos! Parabéns, piazada! Virei fã (e futuro eleitor) de vocês!

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros