Idoso aguarda por leito em UTI durante uma semana, em Gravataí - Notícias

Versão mobile

 

Seu Problema é Nosso18/09/2018 | 12h07Atualizada em 21/09/2018 | 11h44

Idoso aguarda por leito em UTI durante uma semana, em Gravataí

Vanderlei Gonçalves Marques, 66 anos sofreu uma parada cardíaca e agora está em coma induzido, com água nos pulmões e entubado

Idoso aguarda por leito em UTI durante uma semana, em Gravataí /
Parecer médico para concessão de leito em UTI

Desde o dia 10 de setembro, o aposentado Vanderlei Gonçalves Marques, 66 anos, está internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Abilio Alves dos Santos, de Gravataí, aguardando transferência para um hospital que tenha uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

 Leia mais
Em Alvorada, esgoto vaza há quatro anos
Em Canoas, paciente internado espera há mais de um mês por cirurgia
Idosa fica mais de 24 horas sem água, em Sapucaia do Sul

Vanderlei sofreu uma parada cardíaca e agora está em coma induzido, com água nos pulmões e entubado. Nora dele, a servidora pública Naira Marques, 51 anos, luta pela vida do sogro. Ela conta que buscou apoio da Justiça, que determinou um pedido de tutela de urgência, exigindo um leito de UTI adulto com serviço de cardiologia para o aposentado. 

Caso esta vaga não fosse conseguida via Sistema Único de Saúde (SUS), Vanderlei deveria ser encaminhado para um hospital particular. Entretanto, o prazo para transferência terminou no domingo de tarde, e o idoso seguia na UPA até o final da tarde de ontem. 

— Nós estamos desesperados, a família inteira está aqui na frente, mas nem sequer podemos vê-lo — conta Naira, e continua: 

— Além de buscar a Justiça, hoje (ontem) registramos ocorrência na delegacia. Não sabemos mais a quem recorrer. 

Prefeitura e SES buscam leito

A Secretaria de Saúde de Gravataí estava buscando uma vaga em UTI para Vanderlei na rede pública e na rede particular. Questionado por uma previsão, o órgão salientou depender de encontrar essa vaga e explicou que o idoso aguarda há mais de uma semana porque não há leitos disponíveis no Estado. No final da tarde de ontem, a assessoria de comunicação da prefeitura informou que a Justiça definiu que a responsabilidade pela oferta da vaga para o paciente Vanderlei seria do Estado. 

Ao município, caberia providenciar o transporte para o local onde se obtiver o leito. A possibilidade de uma vaga em Rio Grande estava sendo avaliada no final da tarde. Antes disso, no final de semana, a prefeitura de Gravataí encontrou uma vaga em UTI em um hospital particular de Porto Alegre – que, no entanto, não dispunha de médico para receber o paciente. E esta vaga foi perdida. 

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) afirmou que Vanderlei está cadastrado na Central de Leitos do Estado e que a solicitação também foi compartilhada com a Central de Porto Alegre. O órgão garantiu que está buscando leitos que atendam às necessidades do idoso em várias regiões do Estado. A SES salientou que não haveria como dar previsão de quando seria liberado o leito. 

Produção: Eduarda Endler

 Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso   


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros