Saiba como os consumidores pagarão R$ 1,9 bi a mais nas contas de luz - Notícias

Versão mobile

 

Choque no bolso05/09/2018 | 17h08

Saiba como os consumidores pagarão R$ 1,9 bi a mais nas contas de luz

Clientes da CEEE começam a pagar parte dessa conta a partir de novembro. Consumidores da RGE e RGE Sul, a partir do próximo ano

Saiba como os consumidores pagarão R$ 1,9 bi a mais nas contas de luz Luiz Armando Vaz/Agencia RBS
Esse custo será distribuído entre todos os consumidores do país Foto: Luiz Armando Vaz / Agencia RBS

Mais uma conta vai acabar no bolso de quem paga conta de luz todo mês. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou aumento extraordinário de R$ 1,937 bilhão no orçamento da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), usada para custear políticas públicas do setor elétrico. E esse custo será distribuído entre todos os consumidores do país, avisou a Aneel.

Segundo a agência, o impacto médio nas tarifas de energia elétrica será de 1,6% para os estados do centro e sul sul do Brasil. A revisão já havia sido proposta pela Aneel no início de agosto. Na ocasião, a pedido da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), a agência propôs reajuste de R$ 1,446 bilhão. O aumento acabou 2% maior do que o previsto. 

Leia mais
"Penduricalhos" fazem consumidor pagar mais R$ 4 bi na conta de luz
Dicas para economizar na conta de luz no inverno
Serasa lança aplicativo para negociar e quitar dívidas com descontos de até 90%

Segundo a agência, a causa, entre outros fatores, foi o acréscimo de 20% nos descontos tarifários concedidos a usuários dos serviços de distribuição. Também pesou a inclusão de mais recursos para cobrir os gastos com as usinas termelétricas em Roraima por conta da interrupção do fornecimento que vinha da Venezuela.

Gaúchos de olho nas contas neste ano

O resultado desse acréscimo de 1,6% para os gaúchos, entretanto, ainda não está definido. Segundo a Aneel, os impactos serão absorvidos pelas concessionárias nas revisões tarifária de cada uma – anuais, previstos nos contratos de concessão. 

A agência esclarece que os consumidores da RGE e RGE Sul devem sentir a diferença no ano que vem porque já passaram por revisão tarifária em 2018. Mas os clientes da CEEE começam a pagar a conta mais cedo: a concessionária passará por reajuste em novembro deste ano, adotando a tarifa carregada pela CDE a partir do dia 22.

Procurada, a CEEE informou que não é possível simular novos valores porque o orçamento da CDE é apenas um dos componentes do reajuste ao consumidor. E esses índices serão definidos após as tratativas com a Aneel. A RGE e a RGE Sul reforçaram que a CDE é administrada pela Aneel, e que apenas repassam os valores determinados para a conta de luz.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros