Magali Moraes: ódio de formigas e cupins - Notícias

Versão mobile

 

Coluna da Maga22/10/2018 | 07h00Atualizada em 22/10/2018 | 07h00

Magali Moraes: ódio de formigas e cupins

Colunista escreve às segundas, quartas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes: ódio de formigas e cupins Miguel Neves/Divulgação
Foto: Miguel Neves / Divulgação
Diário Gaúcho
Diário Gaúcho

Você também não aguenta mais esse clima pesado por causa das eleições? Todo mundo cheio de ódio e de razão. Amigos que pensam diferente sendo deletados. Isso acaba contagiando, sabe? Tanto que decidi botar pra fora a minha cota de raiva. Formigas, vou descontar tudo em vocês!!! Apenas fujam!! Estive na praia e voltei com um arsenal de veneno. Um deles se chama Exterminador. O outro tem caveira, raio e um nome sugestivo: Poderoso. Comprei máscara e seringa. Tô poderosa e perigosa!

Suas malditas, até as eleições vocês não sobrevivem! E não adianta avisar as outras formigas no grupo do Whats! Lá na praia, três formigueiros foram cercados. Foi um verdadeiro massacre. Me inspirei naquele giz branco que a polícia risca os corpos no chão. Fiz círculos com um pó cor-de-rosa ao redor dos formigueiros. Ele mata de um jeito fofinho, foi o que eu deduzi. Sem dó, nem piedade! Que não sobre uma única formiga (acho que esse ódio todo no ar me contaminou).

Leia mais colunas da Maga   

Borrifadinha

Na agropecuária, me ensinaram a psicologia da coisa. Tem um spray pra eliminar as formigas que andam em fileiras nas paredes e rejuntes. Mas não pode borrifar até afogar (que vontade!). É pra dar só uma borrifadinha da morte, assim elas passam o veneno umas pras outras. Comprei ainda um gel pra colocar nos cantos dos armários com comida (será que funciona?). E vou guardar a sete chaves o vidrinho mais perigoso de todos, que promete vencer a batalha final contra os insetos no verão.

Pior que formiga, só cupim. Eles também já apareceram por causa do calor. Estou armada até os dentes, caso encontre mais farelos de madeira pelo chão. Por falar em calor, tomara que os ânimos esfriem após o próximo domingo. O clima de guerra que o Brasil se encontra me dói. Nenhum dos candidatos a presidente vai fazer milagre. Vamos nos acalmar e respeitar as opiniões uns dos outros. Que bom seria se os nossos maiores problemas fossem as formigas e os cupins.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros