Cris Silva e a dúvida: e se for mais de um?  - Notícias

Versão mobile

 

LÁ EM CASA16/11/2018 | 07h00Atualizada em 16/11/2018 | 16h27

Cris Silva e a dúvida: e se for mais de um? 

Colunista escreve todas as sextas-feiras no Diário Gaúcho

Cris Silva e a dúvida: e se for mais de um?  Arte DG/
Foto: Arte DG

Arrisco-me a dizer que toda mulher, quando descobre que está grávida, pensa: “E se forem gêmeos?”. Comigo foi assim. Vira e mexe aquele pensamento me rondava. Até que a eco confirmou. Gravidez de um, ufa! 

Mas quando são dois, ou mais? Como amamentar mais de um? Como fazer dormir? Dar banho? Como vou saber diferenciá-los? 

Essas são apenas algumas dúvidas de mamães e papais de gêmeos ou múltiplos, e para todas eu apresento a Me Two – a primeira plataforma relacionada a gêmeos do Brasil. Um espaço de compartilhamento e, principalmente, de conteúdo especializado para tornar a jornada mais leve.

Confira mais colunas de Cris Silva

A Me Two é uma plataforma digital que desvenda o universo de gêmeos e múltiplos. E a ajuda começa cedo, desde a gravidez.

– A gravidez é diferente: mais enjoos, mais hormônios. E nós, mães de gêmeos, começamos a pensar muita coisa. Como eu identifico cada um? Como vestir? Vou colocar na mesma turma na escola ou não? Ser mãe de primeira viagem já é difícil, imagina com dois ou mais filhos ao mesmo tempo – diz Elisa Scheibe Marty, mãe do Martin e do Franco, quatro anos. 

Thaís Reali, mãe do Nicholas e do Thomas, três anos, afirma que a Me Two nasceu justamente da troca de experiências:

– Cada uma de nós, com características distintas, leva a causa de ser mãe de gêmeos muito além das nossas famílias. Depois dos grupos de Whats, percebemos a necessidade de ampliar o contato.

Elisa Marty, Vanessa Rocha e Thais Reali (da esquerda para a direita) com seus filhos gêmeos. Elas são criadoras da plataforma Me Two. Foto para a coluna de Cris Silva no DG
Elisa, Vanessa e Thaís (da esquerda para a direita) com seus filhos Foto: Melisa Boz Fotografia / Divulgação

Dez amigas, todas mães de gêmeos, trocavam informações e se ajudavam pelo WhatsApp. O grupo se multiplicou e surgiram outros dois, com mais de cem mães de gêmeos em cada. As mensagens pipocavam a toda hora, entre pedidos de ajuda, troca de experiências e até dicas. Assim, três amigas, a Elisa, a Vanessa e a Thaís, resolveram criar algo bem maior.

– Se a gente escreve gêmeos no Google aparecem mais coisas sobre o signo do que sobre irmãos gêmeos. Então, o nosso objetivo é acolher as mães e pais de gêmeos, passar informações com seriedade e ter a ajuda de especialistas no assunto – conta Vanessa Rocha, mãe da Isabela e do Gabriel, de cinco anos.

Para saber mais

- Acesse o site do Me Two
-
Ligue (51) 99942-2087
- Confira o Me Two no Facebook e no Instagram


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros