Manoel Soares e a corrente de Michelle Obama - Notícias

Vers?o mobile

 

Papo Reto17/11/2018 | 07h00Atualizada em 17/11/2018 | 07h00

Manoel Soares e a corrente de Michelle Obama

Colunista fala sobre o livro da ex-primeira dama dos Estados Unidos

Manoel Soares e a corrente de Michelle Obama Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Michelle cresceu em uma casa pobre e pequena Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal
Diário Gaúcho
Diário Gaúcho

Gente, este livro é uma aula de como realizar seus sonhos na vida. Quando fui à livraria para comprá-lo é que vi que custava R$ 60. Fiquei pensando que algumas pessoas precisariam deixar de comprar o botijão de gás do mês para ter um livro destes na cabeceira da cama. 

Conforme fui lendo, vi que, como muitas meninas negras, a ex-primeira-dama dos Estados Unidos Michelle Obama cresceu em uma casa pobre e pequena, mas sua mãe lhe ensinou a ler cedo e sempre fez questão de ser parceira no ensino. Ela via as boas notas na escola como consequência de uma rotina de valorização do conhecimento e não como exigências familiares. 

 Leia outras colunas de Manoel Soares 

Só o fato de você estar lendo esse texto aqui prova que estou falando com uma pessoa diferenciada. Sim, porque a maioria dos brasileiros não lê e, por consequência, não estimula os filhos a lerem. Afora o fato de que livros são caros e que, quando temos que decidir entre comida ou leitura, a escolha é imediata.

Mundo do conhecimento

Mas a leitura fez de Michelle Obama a mulher mais importante de uma das maiores nações do mundo. A leitura pode também fazer nossos filhos serem melhores do que nós somos, mas, para isso, temos que levá-los pela mão para o mundo do conhecimento. 

A mãe da Michelle falou com ela por meio das letras. Eu escrevo este texto para vocês porque passei a tarde lendo as histórias dela. Isso prova que você também pode falar com seus filhos do mesmo jeito. Assim, criamos uma corrente do saber. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros