Perguntas e respostas sobre a saída dos cubanos do programa Mais Médicos - Notícias

Versão mobile

 

De partida22/11/2018 | 10h53Atualizada em 22/11/2018 | 10h55

Perguntas e respostas sobre a saída dos cubanos do programa Mais Médicos

Profissionais do país caribenho começam a deixar o Brasil nesta quinta-feira (22)

Perguntas e respostas sobre a saída dos cubanos do programa Mais Médicos André Ávila/Agencia RBS
Entenda por que os médicos cubanos estão indo embora do país Foto: André Ávila / Agencia RBS
Diário Gaúcho
Diário Gaúcho

Os profissionais cubanos do programa Mais Médicos já estão deixando o Brasil. Enquanto isso, o governo brasileiro corre contra o tempo para preencher as vagas que ficarão abertas. A seleção para médicos brasileiros ocuparem essas posições está aberta, podendo ser ampliada para estrangeiros. Saiba mais sobre o programa e as polêmicas sobre ele.

Por que os médicos cubanos estão saindo do Brasil?

Porque declarações do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), foram consideradas "ameaçadores e depreciativas". O governo cubano informou no dia 14 de novembro que está se retirando do programa.  

Leia mais
Saída de Cuba do Mais Médicos afeta mais de 600 profissionais no Rio Grande do Sul
Gravataí se despede de 17 médicos cubanos
Inscrições para o Mais Médicos estão valendo

Por que eles foram chamados para o Mais Médicos?

O número de brasileiros inscritos não foi suficiente para ocupar todas as vagas. O governo federal fez acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) para completar as vagas. Segundo a Opas, Cuba tem o maior número de médicos por mil habitantes do mundo: 7,5 (2014), índice que teria sido um dos motivos para o acordo.

No que os cubanos atuavam?  

Em programas de saúde da família, realizando consultas e dando assistência básica em postos de saúde.

Quantos cubanos participavam do programa?

Eram 8,3 mil médicos cubanos. Eles representam mais da metade dos profissionais inscritos.

Quanto eles recebem? 

A bolsa para os inscritos no programa é de R$ 11.865,60. Desse valor, estima-se que os cubanos fiquem com pouco mais de R$ 3 mil. O restante vai para o governo de Cuba.

Quando deixam o Brasil? 

Está previsto que, até 12 de dezembro, todos os 8,3 mil médicos cubanos deixem o Brasil. Segundo a Opas, os cinco primeiros voos de retorno – partindo de Brasília, Manaus, São Paulo e Salvador – saem nesta quinta-feira (22), na sexta (23) e no sábado (24) em direção a Havana. No Rio Grande do Sul, os profissionais já começaram a deixar os locais de trabalho.

Qual o impacto dessa saída?

O fim da parceria pode deixar cerca de 24 milhões de brasileiros sem médico temporariamente. Conforme o diretor do departamento de ações em saúde da Secretaria Estadual da Saúde, Elson Farias, cerca de 2 milhões de gaúchos – o equivalente a 17,6% da população total – serão impactados com a decisão até que se consiga contratar mais médicos.  

Leia mais
Documentos mostram que Brasil e Cuba negociaram criação do Mais Médicos antes do anúncio oficial
Futuro ministro da Saúde diz que Mais Médicos era "convênio entre Cuba e o PT"
Ministério da Saúde suspeita de ataque cibernético em site do Mais Médicos

O que Bolsonaro disse que provocou a saída dos cubanos?

O presidente eleito disse querer modificar os termos e condições do programa. Ele é contra a retenção de parte dos rendimentos dos cubanos pelo governo daquele país. Também deseja a obrigatoriedade do Revalida, exame de revalidação do diploma, para os cubanos trabalharem no Brasil. Para o Ministério da Saúde Pública de Cuba, as manifestações questionaram a qualidade dos médicos de forma depreciativa.

O que o governo está fazendo para suprir as vagas?

O governo federal lançou um novo edital para suprir vagas no programa Mais Médicos em todo o Brasil. Também se estuda medida para que os formados em Medicina com uso do Fies possam abater parte da dívida aderindo ao programa.

Quantas vagas o novo edital para o Mais Médicos oferece?

São 8.517 vagas em todo o país, 630 delas no Rio Grande do Sul.

Qual a previsão para que sejam preenchidas?

Segundo o Ministério da Saúde, a seleção de profissionais brasileiros em primeira chamada do edital será realizada ainda no mês de novembro, e o envio aos municípios, imediatamente após a seleção.

Qual é o salário oferecido aos médicos selecionados?

É de R$ 11.865,60 por 36 meses, com possibilidade de prorrogação. As atividades incluem oito horas acadêmicas teóricas e 32 em unidades básicas de saúde.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros