Conheça os riscos de cabo estragado, falso ou defeituoso - Notícias

Versão mobile

 

Tutorial03/12/2018 | 17h47

Conheça os riscos de cabo estragado, falso ou defeituoso

Conheça os riscos de cabo estragado, falso ou defeituoso Jean Pimentel / Agencia RBS/Agencia RBS
Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS / Agencia RBS

Na hora da compra, pode parecer vantajoso driblar o preço de um carregador original da marca do seu celular. Entretanto, o produto pode ter riscos reais. Além de danificar o celular, existem casos em que o carregador apresenta risco para o usuário. Confira, a seguir, três riscos de usar um cabo estragado, falso ou defeituoso.

 Leia outras colunas da seção Tutorial   

Choque elétrico

Em 2016, a organização britânica Trading Standards revelou que, de 400 carregadores da Apple falsificados testados, 397 falharam em quesitos básicos de segurança. Quando conectados à rede elétrica, eles não apresentam isolamento suficiente contra descargas elétricas. Produtos originais possuem uma espécie de "disjuntor", que interrompe o carregamento de energia quando a bateria está em 100%, enquanto produtos piratas não têm essa função.

Problemas na bateria

Os carregadores transmitem energia que provoca reações químicas na bateria do celular, o que resulta em energia para o aparelho funcionar. Quando há oscilação e volume inadequado da energia, causado por  cabo falso ou defeituoso, a bateria do celular pode ser prejudicada e viciar — ou até mesmo parar de trabalhar.

Incêndios e explosões

Sem o dispositivo que controla o carregamento, cabos falsificados podem fazer com que o celular esquente em excesso e exploda. De acordo com a Electrical Safety First, isso pode estragar o aparelho e até mesmo machucar uma pessoa. 

Como detectar um carregador falso?

No Brasil, a Anatel identifica que o produto atende a questões determinados pelas autoridades. Confira se há selo da reguladora no carregador.
Marcas costumam oferecer informações completas sobre o produto, como o local em que ele foi fabricado. Cheque esses dados no cabo.
Veja se não há erros no texto e na logomarca inscritos no produto.
Carregadores falsificados são mais leves, por estarem ocos por dentro. Compare o peso do aparelho com um carregador original. 

Como não danificar o carregador?
Não enrole para guardar.
Não dobre-o muito.
Não guarde-o em locais com alta temperatura.

Fonte: Electrical Safety First

 Leia outras colunas da seção Tutorial   



 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros