Gaúchos têm uma semana para sacar R$ 65 milhões do Abono Salarial 2016 - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Contagem regressiva21/12/2018 | 15h11Atualizada em 21/12/2018 | 15h12

Gaúchos têm uma semana para sacar R$ 65 milhões do Abono Salarial 2016

Mais de 1,3 milhão de trabalhadores no Rio Grande do Sul já retiraram o benefício, prazo termina no dia 28, sem prorrogação

Gaúchos têm uma semana para sacar R$ 65 milhões do Abono Salarial 2016 Genaro Joner/Agencia RBS
Trabalhadores da iniciativa privada devem procurar a Caixa Econômica Federal Foto: Genaro Joner / Agencia RBS

O prazo para o saque do Abono Salarial ano-base 2016 termina na próxima sexta-feira (28). O valor ainda disponível é de R$ 1,3 bilhão para 1,8 milhão de trabalhadores em todo o Brasil, o que corresponde a 7,46% do total de pessoas com direito ao recurso. Somente no Rio Grande do Sul, 91.098 trabalhadores têm R$ 65,8 milhões para retirar, de acordo com o Ministério do Trabalho. 

Inicialmente, o prazo limite era 29 de junho, mas a prorrogação foi autorizada em 11 de julho por resolução do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). Até o momento, já foram pagos em todo o país R$ 16,7 bilhões para 22,7 mil trabalhadores. Quanto ao abono ano-base 2017, os pagamentos estão em andamento. A última liberação ocorreu para os nascidos em dezembro. O próximo lote, para os nascidos em janeiro e fevereiro, estará disponível nos dias 15 e 17 de janeiro de 2019.

Leia mais
Abono salarial: 115 mil gaúchos recebem o benefício do PIS nesta semana
Ministério da Fazenda sugere fim do abono salarial e revisão do reajuste do mínimo
Bancos não podem descontar valores do PIS/Pasep para quitar dívidas

Quem tem direito ao benefício

Tem direito ao abono salarial ano-base 2016 quem estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias em 2016 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. Também é necessário ter os dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

A quantia a que cada trabalhador terá direito depende do tempo em que ele trabalhou formalmente em 2016. Quem esteve empregado o ano todo recebe o valor cheio, que equivale a um salário mínimo (R$ 954). Quem atuou com carteira assinada por apenas 30 dias recebe o valor mínimo, de 1/12 de salário mínimo (R$ 80), e assim sucessivamente. 

Trabalhadores da iniciativa privada devem procurar a Caixa Econômica Federal. A consulta pode ser feita pessoalmente, pela internet ou pelo telefone 0800-726-0207. Para servidores públicos, a referência é o Banco do Brasil, que também fornece informações pessoalmente, pela internet ou pelo telefone 0800-729-0001.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros