Magali Moraes deseja um Feliz Natal - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Coluna da Maga24/12/2018 | 10h00Atualizada em 24/12/2018 | 10h00

Magali Moraes deseja um Feliz Natal

Colunista escreve às segundas, quartas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes deseja um Feliz Natal Fernando Gomes/Agencia RBS
Magali Moraes Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Não sou o Noel, mas recebi cartinha de Natal! Escrita à mão e com uma história cheia de saudade. Quem mandou foi o Luiz Rodrigues, de Pinhal. Já vou avisando. Pega lencinho de papel porque vai dar goteira nos olhos. Aconteceu em 1968, quando ele morava em Canoas e tinha 16 anos. Bateu a paixão, sabe? O Luiz se encantou com uma guria, e começaram a namorar. Ela era bem de vida, quase rica. Ele tinha família muito grande e pobre. Quando os pais dela descobriram isso, acabaram com o namoro.

No último encontro, o casalzinho prometeu continuar se vendo na praça dos Correios, no Centro de Canoas, sempre nas vésperas de Natal, entre 10h e 12h da manhã. E, à meia-noite, não importa onde cada um estivesse, os dois olhariam pra lua, se encontrando nesse olhar. Durante 29 anos, ela foi ver o ex-namorado (só falhou seis vezes). Em 2012, deixou de ir. Hoje, com 66 anos, o Luiz ainda olha pra lua à meia-noite na véspera de Natal, procurando o olhar da sua amada. Lindo, né?

Leia mais colunas da Maga

Obrigada

Essa e todas as histórias enviadas foram o meu presente de Natal. Obrigada pela participação, gente!! Beijo no coração dos leitores que escreveram comigo as colunas de dezembro. O Bom Velhinho deve estar faceiro por ter sido tão citado. Também agradeço a quem acompanhou, deu risada e se emocionou. Se alguém não mandou história porque achou que a sua não era tão boa assim, fica a dica: eu adoro migalhas do cotidiano, lembra? Tudo vira conversa boa. E nos aproxima!

Agora é focar nos últimos preparativos pra essa noite (ou pro almoço natalino de amanhã) e curtir bastante a família. No fundo, é isso o que importa. O lado comercial do Natal não deveria ser a atração principal da festa. É hora de abraçar, beijar, confraternizar, descansar. E demonstrar gratidão. Aproveite e faça as pazes com quem você brigou por causa de política. Deixe o celular de lado, pra se concentrar nas pessoas ao seu redor. Feliz Natal!! Bora viver novas histórias!


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros