Processo para matricular crianças na Educação Infantil confunde pais em Canoas - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Chamamento até fevereiro15/01/2019 | 08h00Atualizada em 15/01/2019 | 08h00

Processo para matricular crianças na Educação Infantil confunde pais em Canoas

Crianças contempladas com vagas estão sendo chamadas para matrículas. Informações desencontradas, porém, geram angústia.

Processo para matricular crianças na Educação Infantil confunde pais em Canoas Omar Freitas/Agencia RBS
Alice, que inscreveu os dois filhos, fica de olho no celular em busca de novidades Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

Desde a semana passada, não passa um dia sem que a vendedora desempregada Alice Juliana Carassa Jungler, 27 anos, do bairro Olaria, em Canoas, acesse a internet para checar se seus filhos conseguiram vagas na Educação Infantil. Mãe de dois meninos, João Davi, cinco anos, e Christopher, três, ela tenta colocar os dois em creches desde que eles são bebês, mas nunca conseguiu.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

– No fim do ano passado, entrei no sorteio, como faço todos os anos. Fui para a fila horas antes de abrir. Quando saiu a lista das inscrições homologadas, eu achei que já era a lista dos contemplados. Fiquei feliz, mas depois soube que ainda não era a garantia de creche para eles – conta.

Na cidade, a distribuição das vagas na Educação Infantil está ocorrendo por regiões – Sudoeste, Sudeste, Noroeste e Nordeste – e por idade. Desde 9 de janeiro, a Secretaria de Educação notifica os pais das crianças contempladas no sorteio por telegrama, mensagem de texto no celular ou e-mail, para aqueles que possuem. Depois disso, as famílias têm três dias úteis para comparecer ao órgão com os documentos solicitados e fazer a matrícula. A falta de informações claras sobre o cronograma, porém, confunde pais e mães.

– Sei que já estão chamando alguns, fico sabendo pelos grupos de moradores em redes sociais. Mas não sei quando será o chamamento para a idade dos meus filhos e no meu bairro. Por via das dúvidas, checo todas as listas. Vai que colocaram o nome deles em uma lista errada? – questiona Alice.

Outro temor é perder o prazo, caso um de seus meninos consiga a vaga.

– Tenho medo de me chamarem e eu não ver. Por isso, essa dúvida, essa angústia – desabafa Alice.

Outro caso

Situação parecida está vivendo Jaqueline Figueiredo Teixeira, 33 anos, do bairro Mathias Velho. Operadora de crédito desempregada e mãe de três filhos, ela não sai da frente do computador nos últimos dias, trocando informações com outros pais.

Leia também
Alunos sofrem com o calor em  escola da rede municipal de Porto Alegre
Pais questionam cobrança de mensalidade em creche comunitária na Restinga, em Porto Alegre
Cursinho gratuito de Gravataí precisa de ajuda para continuar em 2019

– Prefiro as redes sociais, pois no site da prefeitura é difícil de achar. E não sou só eu, tem muitas famílias comentando a mesma coisa – conta Jaqueline, que busca uma vaga para sua caçula, Luisa, quatro anos.

Pelo sorteio, Luisa é a 61ª da lista para uma vaga no Jardim I, na região em que a família mora. A colocação, considerada boa pela mãe, não é garantia de vaga:

– Dizem que só vão chamar 58 crianças para este nível, então, eu teria que torcer para alguém desistir ou não entregar a documentação. Mas não tenho certeza de nada. A gente deveria ter acesso a essas informações com facilidade, né?

Os filhos mais velhos de Jaqueline, de oito e 11 anos, já estão na escola. Para conseguir voltar ao mercado de trabalho, ela precisa que Luisa fique em uma creche.

– Não consigo pagar o valor de uma creche particular, por mais barata que seja. Sem a vaga, não tenho como voltar a trabalhar – finaliza.  

Chamamento até o final de fevereiro

A Secretaria de Educação de Canoas esclarece que o processo para preenchimento das vagas segue o cronograma previsto em edital e não está atrasado. Desde o dia 9, o órgão realiza o chamamento conforme a ordem definida nos sorteios, como explica a Diretora de Educação Infantil, Ângela Gomes:

– A lista de quem foi chamado para as vagas é publicada no Diário Oficial e atualizada diariamente no site da prefeitura. Além disso, enviamos telegramas, mensagens SMS e e-mails, para aquelas famílias que disponibilizaram um endereço de e-mail.

A previsão é de que o chamamento siga até o final de fevereiro para as vagas que estão sendo oferecidas agora. Mas Ângela destaca que o edital é válido para o ano inteiro.

– Ao longo do ano, se uma criança muda de cidade e sai da escola, por exemplo, chamamos o próximo da lista para preencher a vaga – explica.

Segundo Ângela, todas as crianças inscritas para a pré-escola (de quatro anos a cinco anos e 11 meses) serão chamadas. Para as creches (crianças de zero a três anos e 11 meses), vai faltar vagas, mas ainda não é possível prever quantas. No início de 2017, o déficit da Educação Infantil era de 6.080 vagas. No final de 2018, este numero era de 3.500. 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros