Dinâmicas de grupo: conheça as 5 principais etapas e veja dicas para se sair bem - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Em busca da vaga21/02/2019 | 10h47Atualizada em 21/02/2019 | 10h47

Dinâmicas de grupo: conheça as 5 principais etapas e veja dicas para se sair bem

Todas as fases são avaliadas; mesmo durante uma brincadeira, o recrutador analisa o comportamento dos candidatos 

Diário Gaúcho
Diário Gaúcho

A dinâmica de grupo é uma fase importante na disputa por uma vaga de emprego e, muitas vezes, decisiva para a continuidade ou não na seleção. Nela, o candidato tem a chance de se destacar positivamente — ou de forma negativa — entre os concorrentes. 

Leia mais
Deu match: startup brasileira cria aplicativo para ligar profissionais a vagas
Tem uma entrevista de emprego? Veja 10 dicas de linguagem corporal que podem ajudar você a conquistar a vaga
Acesse e baixe seis modelos de currículos para diferentes perfis e interesses profissionais

Na dinâmica de grupo, são testadas a proatividade, a agilidade para resolver problemas e, principalmente, a facilidade de interação e trabalho em equipe. De acordo com Simone Kramer, vice-presidente de expansão da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), 90% das atividades profissionais exigem relação com outras pessoas.

Confira, abaixo, as cinco técnicas mais utilizadas nas dinâmicas de grupo e dicas para se sair bem em cada uma delas:

1- Apresentação

Como o próprio nome diz, neste primeiro momento, é feita a apresentação dos candidatos, com nome, idade, onde mora, onde estudou ou estuda, suas experiências e o que os motivou a participar do processo, por exemplo. Assim, o recrutador e os demais participantes irão conhecer um pouco sobre as vivências e habilidades de cada um.

Exemplo: desenhar o contorno da mão em um papel. No dedo médio, citar uma característica que o candidato acha que precisa desenvolver e, nos outros, escrever características que o ajudam na vida profissional. 

Dica: seja objetivo, foque na área profissional na hora da sua apresentação. Conte o que chamou a sua atenção na vaga e quais são os planos para a sua carreira.

2- Quebra gelo

É comum que os candidatos fiquem tensos em dinâmicas de grupo. As técnicas para quebrar gelo servem para tirar a ansiedade e deixá-los mais espontâneos. Normalmente, são feitas atividades lúdicas e descontraídas, com o objetivo de promover interação entre os participantes e a familiarização com o ambiente. 

Exemplo: cada candidato amarra um balão no pé, pula com um pé só e os participantes têm de furar os balões dos concorrentes. Ganha a brincadeira quem ficar com o seu balão por último. 

Dica: é importante se mostrar aberto ao processo, interagir e ser receptivo com os demais. Lembre-se de que todas as etapas da dinâmica são avaliadas. Ou seja, mesmo sendo uma brincadeira, o recrutador estará analisando o comportamento dos candidatos.

3- Atividade individual

Nesta etapa, o foco do recrutador é analisar objetividade, organização de ideias e fluência verbal por meio da desenvoltura. Geralmente, o candidato é convidado a realizar alguma escolha de forma individual e, depois, entrar em consenso com um grupo. 

Exemplo: é feita a suposição de um ataque aéreo e há um abrigo subterrâneo com capacidade para 10 pessoas. São expostos 15 perfis e cada um deve escolher 10 para entrarem no abrigo. Depois, o candidato apresenta ao grupo e ao recrutador, justificando suas escolhas. 

Dica: seja claro e objetivo em suas justificativas, pois será avaliada a forma como você apresentará suas escolhas e sua capacidade de comunicação. 

Leia mais
Como pessoas com deficiência podem ampliar as chances de conquistar uma vaga
Ciee oferece oficinas gratuitas no programa Cidadania e Talento.com
Confira 2.850 oportunidades de emprego, estágio e aprendizagem na Região Metropolitana

4- Estudo de caso 

Muitas vezes, o recrutador expõe um problema que já aconteceu na empresa ou até mesmo um fictício para ver o conhecimento dos candidatos sobre a área de atuação, a capacidade de solucionar problemas, o posicionamento diante de determinadas situações e o exercício de senso comum. 

Exemplo: houve um problema na entrega de um produto, então o recrutador apresenta alternativas de soluções e os candidatos são divididos em grupos. Cada equipe deve entrar em consenso sobre a melhor opção para que o problema seja resolvido. 

Dica: mostre-se participativo no momento de troca de ideias e exponha sua opinião de forma respeitosa.

5- Avaliação e encerramento

Na última etapa, o recrutador ouve os feedbacks dos candidatos sobre a seleção como um todo e sobre as atividades da dinâmica. Além disso, são dadas informações sobre o andamento do processo seletivo.  

Fontes: Simone Kramer, vice-presidente de expansão da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), e Karen Silva, consultora de recrutamento e seleção da Metta Capital Humano

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros