Iniciativa do Sine doa roupas para quem busca um novo emprego - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Cabide Solidário13/02/2019 | 07h00Atualizada em 13/02/2019 | 07h00

Iniciativa do Sine doa roupas para quem busca um novo emprego

Projeto também recebe doações. Na edição deste ano, já fora recebidas mil peças

Iniciativa do Sine doa roupas para quem busca um novo emprego Tadeu Vilani/Agencia RBS
Em duas visitas ao local, Sandro conseguiu três peças Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Vestindo a calça que ganhou na segunda-feira e com duas novas camisas que arrecadou ontem, Sandro da Silva, 39 anos, está preparado para começar em um novo emprego. Ele está entre as inúmeras pessoas beneficiadas pela campanha Cabide Solidário, promovida pela prefeitura de Porto Alegre, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte (SMDSE).

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

A campanha é muito simples: qualquer pessoa pode doar ao Sine roupas que considera adequadas para uma entrevista de emprego. Camisa, camiseta polo, calça social, blazer, cinto, sapato, vestido, saia, bolsa – tudo é bem-vindo. Quem estiver à procura de uma vaga pode escolher de três a quatro peças para levar para casa. 

Sandro permaneceu no Sine por sete horas na segunda-feira, aguardando atendimento. Quando chegou ao local, nem sabia da campanha. Voltou para casa sem nenhuma entrevista marcada, mas com uma calça nova após ser convidado por funcionários a conhecer o espaço. Ontem, retornou ao órgão para tentar mais uma vez o encaminhamento para processos seletivos. Recolheu em casa roupas que não usava mais, levou para doar e já aproveitou para levar mais duas camisas. 

Leia também
Mais de 2,4 mil vagas de emprego, estágio e aprendizagem
Em sete locais, infrações flagradas por câmeras da EPTC podem gerar multa
Escolas estaduais se mobilizam em mutirões antes das aulas

 PORTO ALEGRE -RS - BR 12.02.2019Campanha Cabide Solidário, do Sine de Porto Alegre.Sandro da Silva, 39 anos.FOTÓGRAFO: TADEU VILANI - AGÊNCIA RBS
Sandro chegou assim...Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Renovação

Desempregado há dois meses, Sandro procura por vaga na área da segurança, como vigia ou porteiro.  

– Achei a iniciativa excelente, não teria condições de comprar uma roupa agora. O que temos de dinheiro usamos para pagar as despesas de casa. É sempre bom poder dar uma renovada – constatou o vigilante, que estava acompanhado da esposa Marlene Conceição Silva, 46, e da enteada Yaritza Neves, 17.

Vasculhando uma e outra arara no corredor do Sine, a aposentada Marlene Dias, 66 anos, de Viamão, procurava uma roupa para o neto Diego Lopes, 24. 

 PORTO ALEGRE -RS - BR 12.02.2019Campanha Cabide Solidário, do Sine de Porto Alegre.Sandro da Silva, 39 anos, COM A ROUPA QUE GANHOU.FOTÓGRAFO: TADEU VILANI - AGÊNCIA RBS
... e saiu com vestuário adequado para uma entrevista ou para trabalharFoto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Aliás, esta é uma vantagem da campanha: quem quiser pode selecionar as peças para os familiares que estão em busca de emprego, mas que não podem ir até lá buscá-las. 

– Já estou com uma carta de recomendação para mim e meu neto segue procurando emprego em qualquer área. Vou levar alguma camisa para ajudar ele – relatou Marlene.    

Doações

Mas é claro que nem só da distribuição vive o projeto Cabide Solidário. O andamento da campanha só é possível se as doações continuarem a chegar. A nutricionista Jaqueline Dias Gonçalves, 56 anos, e a mãe dela, Terezinha Dias, 78, doaram 25 peças, entre roupas, sapatos e bolsas.  

– Eu tinha em casa tudo separado para doar, mas não sabia onde levar. Quando soube da iniciativa, defini que traria para cá. Pelo menos aqui sabemos que as pessoas vão escolher o que querem, gostam e precisam – explicou Terezinha.

Edição 2019 já arrecadou mil peças

Segundo o diretor de trabalho, emprego e renda do Sine de Porto Alegre, Leandro Balardin, a campanha Cabide Solidário está em sua terceira edição. No primeiro ano, em 2017, a iniciativa recolheu 2 mil peças. Em 2018, foram 4 mil. Na primeira semana da edição deste ano, já foram arrecadadas mil peças. 

 PORTO ALEGRE -RS - BR 12.02.2019Campanha Cabide Solidário, do Sine de Porto Alegre.Marlene Dias, 67, BUSCANDO ROUPA PARA O NETO.FOTÓGRAFO: TADEU VILANI - AGÊNCIA RBS
Marlene aproveitou para levar camisas para o netoFoto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Balardin explica que o objetivo inicial é que as roupas doadas sejam usadas na busca por trabalho – ou seja, em entrevistas. Mas elas acabam sendo úteis, também, por aqueles que são efetivados e farão uso nas jornadas de trabalho.

– Nós sabemos que conta muito a experiência, a qualificação, a escolaridade na hora de buscar um emprego. Mas a apresentação também é considerada. Queremos que o traje novo seja um facilitador – destacou.

As doações podem ser entregues em qualquer época do ano. As roupas que chegam ao Sine e não são consideradas adequadas para a busca por emprego são separadas, mas também podem ser levadas por quem se interessar. A agência de Porto Alegre presta entre 500 e 700 atendimentos por dia.

Confira

/// O Sine fica na esquina das avenidas Sepúlveda e Mauá, Centro Histórico. 

/// As doações podem ser entregues de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. 

/// A retirada das roupas ocorre também durante a semana, das 8h às 17h.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros