Magali Moraes e a diversidade: quanto mais variado, melhor - Notícias

Vers?o mobile

 

Coluna da Maga07/02/2019 | 11h11Atualizada em 07/02/2019 | 11h11

Magali Moraes e a diversidade: quanto mais variado, melhor

Colunista escreve às segundas, quartas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes e a diversidade: quanto mais variado, melhor Fernando Gomes/Agencia RBS
Magali Moraes Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Diversidade é a palavra que veio pra ficar. É a realidade, por mais que algumas pessoas ainda torçam o nariz pra quem é diferente delas. Mas por que precisa ser tudo igual? Quando a gente aceita as diferenças, se sente mais humano. Diversidade de corpos, diversidade cultural e religiosa, diversidade de gênero, diversidade de pensamento. Se existisse uma fórmula matemática sobre o assunto, eu acho que seria assim: Diversidade + empatia = respeito. Sem diminuir ninguém. Somar é a ideia.

Mais belezas, mais vivências, mais formas de enxergar o mundo, mais tons de pele. Falando nisso, até o lápis cor de pele ganhou diversidade. Eu adorava desenhar quando criança. Só havia um tom de pele nos estojos de lápis de cor e cera. E quem não tinha a pele daquela cor? Finalmente os tempos mudaram. A Faber-Castell agora oferece variações (poucas ainda). Já a Koralle arrasou com o estojo PintKor: são 24 tons de pele. Alô, escolas! Bora comprar pra gurizada fazer desenhos realistas.

Leia mais colunas da Maga

Coração

Quanto mais a gente convive com pessoas diferentes de nós, mais abrimos a cabeça e o coração. É bom ter amigos mais velhos e mais novos. Mais altos e mais baixos. Mais agitadinhos e mais calmos. Mais sérios e mais engraçados. Mais magros e mais gordos. Que moram em bairros melhores ou piores. Diversidade é não comparar riquezas ou corpos. É entender que a nossa realidade não é a única. E que ninguém é melhor do que ninguém por causa dessas diferenças. Simples, né?

A diversidade de gênero é a que mais trouxe nomes novos pro nosso vocabulário. E a que mais faz pensar, rever conceitos, ser tolerante e entender a gama de possibilidades. Antigamente uma pessoa só podia ser homem ou mulher. E quem não se encaixava nessas duas opções? Sofria, óbvio. Tenho a sorte de conviver com pessoas super

diferentes de mim e aprendo muito com elas. Diversidade gera igualdade. Autenticidade. Maturidade. Oportunidade. Felicidade. Prosperidade.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros