Magali Moraes e o tênis: companhia perfeita - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Coluna da Maga06/05/2019 | 07h00Atualizada em 06/05/2019 | 07h00

Magali Moraes e o tênis: companhia perfeita

Colunista escreve às segundas, quartas e sextas-feiras no Diário Gaúcho

Magali Moraes e o tênis: companhia perfeita Fernando Gomes/Agencia RBS
Magali Moraes Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Há  muito tempo, numa galáxia muito distante, eu usava salto alto. Bem alto, aliás. Do amanhecer ao anoitecer. Ia trabalhar todos os dias com eles. Até que eu caminhava direitinho. Mas te digo: saudade zero daquele tempo. Como eu aguentava a tortura? Por quê?  Pra quem? Era só desejo de ficar elegante ou a necessidade de autoafirmação? Além de me equilibrar entre trabalho, casa, marido e filhos, eu ainda tinha que equilibrar o peso do meu corpo naqueles saltos.

Leia mais colunas da Maga

Lembrei  disso ao amarrar o cordão do meu All Star preto e me sentir tão bem. Posso usar eles pra passear no fíndi ou pra trabalhar. Isso, sim, é felicidade. E não estou sozinha. Em qualquer ambiente mais jovem, o tênis é praticamente um uniforme. Profissionais ligados  a atividades físicas também trabalham faceiros de tênis (ou de chinelo). E os modelos evoluíram muito. Tem pra cada esporte e pra cada estilo. A moda finalmente entendeu a importância do conforto nas nossas vidas.  

Engraçado

Bom mesmo é olhar pra trás e ver que a gente evoluiu.  O engraçado é que naquela galáxia distante eu trabalhava no mesmo tipo de lugar que hoje. E, obviamente, eu era mais jovem. Ou será que nunca fui tão jovem aos 51 anos? Existe idade certa pra ser considerada jovem ou é tudo uma questão de estado de espírito?  O conceito "ageless" (sem idade) é viver e envelhecer sem ligar pra data que consta na certidão de nascimento. É muito mais que usar tênis. É curiosidade e descoberta.

Se por alguma imposição de trabalho eu tivesse que voltar  pro salto alto, não ia dar certo. Seria sofrido. Desacostumei e desapeguei. Mas tem muita mulher que ama saltão. Usa porque se sente poderosa, porque quer e gosta. Tá tudo certo, cada uma sabe de si. E tem a turma que adoraria trabalhar de tênis ou rasteirinha,  e não pode. O uniforme inclui salto alto a semana inteira. Força aí, gurias! No fíndi, a liberdade chega. Daí vocês escolhem se querem divar de pantufa ou de saltinho.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros