Porto Alegre libera vacinação contra a gripe pra toda a população a partir de segunda-feira - Notícias

Versão mobile

 
 

Influenza30/05/2019 | 16h00

Porto Alegre libera vacinação contra a gripe pra toda a população a partir de segunda-feira

Doses não utilizadas pelos grupos de risco serão disponibilizadas nos postos de saúde

A partir de segunda-feira (3), a vacina contra a gripe estará disponível a toda a população de Porto Alegre. Das 600 mil doses separadas para os públicos-alvo da campanha, cerca de 200 mil estarão acessíveis a comunidade em geral. O número é resultado da baixa procura pela imunização nas unidades de saúde. Até agora, 60% dos grupos prioritários estão vacinados na Capital. A meta do Ministério da Saúde é 90%.

Iniciada em 10 de abril, a campanha nacional contra a doença se encerra nesta sexta-feira (31). Até amanhã, têm prioridade na vacinação as crianças entre seis meses e menores de seis anos, idosos, indígenas, professores, trabalhadores de saúde, pessoas com comorbidades, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade.

Leia mais
Ministro da Saúde diz que doses contra a gripe estarão disponíveis para toda a população a partir de segunda
RS está entre os 10 Estados com pior índice na vacinação contra a gripe
Confirmada mais uma morte por gripe A no RS

Conforme dados do governo federal, o país atingiu 75% dos públicos-alvo até esta quinta-feira (30). Com isso, a orientação é que os Estados com doses sobressalentes liberem o acesso à vacina para os demais cidadãos no dia 3 de junho. A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul, porém, ainda não definiu como vai proceder após o fim da campanha. Uma decisão deve ser anunciada até sexta-feira (31).

— Vemos com muita preocupação. As emergências dos hospitais já estão lotadas. Ontem nós estávamos com 25 crianças aguardando leito de UTI. O inverno nem chegou ainda. A preocupação é imensa — alerta a secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann.

Em Porto Alegre, apenas 58,04% das crianças estão imunizadas contra a gripe, o que preocupa os agentes da saúde. Os únicos grupos que atingiram a meta na Capital são as puérperas, indígenas e professores. Em todo o Estado, 74,2% dos públicos-alvo estão vacinados. Entre as crianças, apenas 64%.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros