Prefeitura lança edital para novos restaurantes populares de Porto Alegre - Notícias

Vers?o mobile

 
 

"Mais do que comida"05/06/2019 | 14h40Atualizada em 06/06/2019 | 07h33

Prefeitura lança edital para novos restaurantes populares de Porto Alegre

Seis locais espalhados pela Capital vão servir cerca de 800 refeições por dia

Prefeitura lança edital para novos restaurantes populares de Porto Alegre Alberi Neto / Agência RBS/Agência RBS
Prefeito Nelson Marchezan divulgou nome do projeto, que agora passa a ser chamado Prato Alegre Foto: Alberi Neto / Agência RBS / Agência RBS

Em cerimônia na manhã desta quarta-feira (5), a prefeitura de Porto Alegre lançou edital de chamamento público para os novos restaurantes populares da cidade. Eles, aliás, ganharam um novo nome e identidade visual. Agora, os locais farão parte do projeto Prato Alegre. A tentativa do poder público é oferecer "mais do que comida", conforme o slogan apresentando durante o ato, no salão nobre do Paço Municipal.

A secretária municipal de Desenvolvimento Social e Esporte, Nádia Gerhard, confirmou que o chamamento público será para abertura de seis restaurantes: dois no Centro, dois na Zona Sul, um na Zona Norte e outra na Zona Leste. Juntos, os locais servirão 800 refeições ao dia.

– Descentralizamos para tornar mais acolhedor. Ajuda quem precisava se deslocar de longe para almoçar no antigo restaurante. É importante para quem precisa da mão amiga da prefeitura – citou Nádia.


“Exemplo nacional”

Em relação ao trabalho multidisciplinar – já que a prefeitura promete oferecer palestras, oficinas e até um painel com vagas de emprego disponíveis no Sine municipal aos frequentadores – a secretária fala em exemplo a nível nacional:

– Essa estruturação que estamos fazendo aqui, com atendimento social que vai além de somente servir o almoço, não tem em nenhum outro município. Seremos exemplo para o Brasil.

Leia mais
Como vão funcionar os novos restaurantes populares de Porto Alegre
Último restaurante popular da Capital encerra atividades

Questionada sobre a ampliação do público que será atendido, já que a prefeitura chegou a afirmar que somente moradores de rua estariam contemplados no novo modelo, Nádia citou o aumento no número de refeições servidas. 

– O que eu quis dizer era que no atendimento provisório, no Ginásio Tesourinha, somente moradores de rua seriam contemplados. Nos restaurantes novos, nós ainda não sabíamos. E os estudos feitos pela pasta mostraram que, além de beneficiarmos também famílias em situação de extrema pobreza e idosos vulneráveis, devíamos aumentar a quantidade servida, por isso serão 800 refeições por dia – explicou a titular da Smdse.


Tolerância 

Presente na cerimônia, o prefeito municipal, Nelson Marchezan, aproveitou a oportunidade para pedir tolerância com “as mudanças que a prefeitura vem tentando fazer na Capital”:

– Criticaram o fechamento do Restaurante Popular sem saber que iríamos apresentar alternativa. Não podemos ter um "complexo de Gabriela", de que "eu nasci assim, cresci assim e vou ser sempre assim". Esse novo modelo apresentado hoje é muito mais vantajoso para a prefeitura, para as organizações civis que se candidatarem a atender, e para os próprios usuários. Não tínhamos obrigação de manter o mesmo modelos de antes e, inclusive, fizemos algo melhor.

As propostas para o edital podem ser apresentadas até o dia 5 de julho. Os envelopes serão abertos no dia 9 de julho. A prefeitura diz que o processo deve "seguir os trâmites burocráticos para assinatura dos contratos". O objetivo é que os novos locais comecem a funcionar ainda neste ano.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros