Receita intensifica fiscalização contra veículos com IPVA atrasado no Estado - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Impostos12/06/2019 | 17h45Atualizada em 12/06/2019 | 17h45

Receita intensifica fiscalização contra veículos com IPVA atrasado no Estado

Objetivo das blitze, segundo o chefe da Divisão de Fiscalização da Receita Estadual, Edison Moro Franchi, não é ampliar as multas, e sim evitar a circulação dos carros

Receita intensifica fiscalização contra veículos com IPVA atrasado no Estado Carlos Macedo/Agencia RBS
Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS

A Receita Estadual inicia, nesta quarta-feira (12), uma série de blitze para flagrar motoristas com IPVA atrasado. Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, e Caxias do Sul, na Serra, tiveram ações nos últimos dias, em uma espécie de preparação para a intensificação das fiscalizações. Com apoio da EPTC e da Brigada Militar, as abordagens serão feitas nesta quarta em Porto Alegre, Canoas, Passo Fundo, Uruguaiana e Lajeado.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

Chefe da Divisão de Fiscalização da Receita Estadual, Edison Moro Franchi afirma que o caráter das barreiras não é arrecadatório.

— Divulgamos os locais das blitze porque o objetivo não é fazer uma operação secreta, com fim de arrecadar. Queremos lançar o alerta de "não circulem", pois a pessoa vai ter ainda mais custos para retirar o veículo depois — explica.

Segundo levantamento da Receita Estadual, 572 mil automóveis seguem irregulares, mesmo dois meses após o fim do calendário de pagamentos.

Rodar com licenciamento atrasado gera multa de R$ 293,47, além de punição de sete pontos na carteira. Os custos com guincho e das diárias do depósito do Detran também são de responsabilidade do motorista autuado.

Leia também
Ainda não recebeu o IPVA? Veja como consultar se há pendências
Diza Gonzaga fala sobre seu trabalho no Detran-RS: "Tem sido um grande desafio"
Entenda a proposta que acaba com a multa para quem não utilizar a cadeirinha para transportar crianças

Mais de R$ 300 milhões deixaram de entrar nos cofres públicos pelo não pagamento do imposto. No total, o Estado tem direito a receber R$ 2,8 bilhões sobre três milhões de veículos.

Na contramão dos inadimplentes, o pequeno município de Santa Tereza, na Serra Gaúcha, lidera o ranking de quitações: quase 98% dos impostos veiculares foram pagos. A cidade tem 489 carros emplacados e 21 na lista de devedores.

Quaraí, na Fronteira Oeste, tem o maior déficit, com quase 20% de devedores.

Porto Alegre é o município com mais veículos registrados, próximo de 490 mil. E, em percentuais, está entre as maiores devedoras: 18,22% dos automóveis estão irregulares, uma dívida de R$ 60 milhões.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros