Sistema do PIS apresenta problema no primeiro dia de saques do abono salarial - Notícias

Vers?o mobile

 
 

BENEFÍCIO25/07/2019 | 18h45Atualizada em 25/07/2019 | 18h45

Sistema do PIS apresenta problema no primeiro dia de saques do abono salarial

A Caixa Econômica Federal confirmou que houve uma inconsistência no sistema durante a manhã e parte da tarde, mas que a situação já está resolvida

 

Foto: Salmo Duarte / Agência RBS

O sistema do Programa de Integração Social (PIS) apresentou problemas em várias partes do Brasil durante o primeiro dia de saques, nesta quinta-feira (25). Os pagamentos do abono salarial PIS do calendário 2019-2020, ano-base 2018, começaram a ser feitos pela Caixa para os trabalhadores da iniciativa privada nascidos em julho.

Em Porto Alegre, Vitor Hugo Alves dos Santos, de 56 anos, foi a duas agências da Caixa, na zona sul, mas não conseguiu sacar o abono:

— De manhã fui na agência da Avenida Otto Niemeyer e falaram que hoje eu não ia conseguir. Na parte da tarde, fui até a agência da Avenida Cavalhada e também tinha problema. Outras pessoas reclamaram porque também não estavam conseguindo  — afirma. 

Leia mais:                                                                                                                                                            Pagamento do abono PIS/Pasep começa nesta quinta-feira; veja calendário

O gráfico Evandro Luís Dettega, de 41 anos, também teve o mesmo problema, na zona norte da Capital:

— Fui em lotérica e também na agência da Avenida Assis Brasil. Funcionários falaram que possivelmente só amanhã ou na segunda-feira — lamenta.

A Caixa Econômica Federal confirmou que houve uma inconsistência no sistema durante a manhã e parte da tarde, mas que a situação já está resolvida. A orientação para quem não conseguiu sacar o dinheiro é tentar mais uma vez.

Quem pode sacar

Para ter direito ao abono salarial do PIS/Pasep é necessário ter trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2018, com remuneração média de até dois salários mínimos. Além disso, o trabalhador tem de estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros