Número de acidentes com morte na RS-020 cresceu 36% no primeiro semestre - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Estrada estadual22/08/2019 | 05h00Atualizada em 22/08/2019 | 12h01

Número de acidentes com morte na RS-020 cresceu 36% no primeiro semestre

O número de ocorrências de trânsito com morte aumentou no primeiro semestre de 2019 em relação ao mesmo período do ano passado. Moradores da região apontam problemas da rodovia.

Número de acidentes com morte na RS-020 cresceu 36% no primeiro semestre Marco Favero/Agencia RBS
Sinalização de alguns trechos é precária Foto: Marco Favero / Agencia RBS

Está mais perigoso circular pela RS-020, rodovia que se estende entre Gravataí e a Serra. Dados levantados pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RS), a pedido do Diário Gaúcho, apontam para o aumento do número de acidentes com morte nos primeiros seis meses do ano. Em 2019, entre janeiro e junho, já foram 15 ocorrências deste tipo. No mesmo período do ano passado, 11 acidentes desta natureza haviam ocorrido. A variação representa um aumento de 36% nas fatalidades. 

Leia mais
Falta de 16 médicos afeta 12 unidades de saúde de Gravataí
Finalização de ginásio em escola de Gravataí ficou na promessa
Falta de transporte escolar atrapalha rotina de alunos de Gravataí

O número de vítimas mortas nos acidentes também cresceu. No primeiro semestre de 2018, 12 pessoas perderam a vida na rodovia. Nos primeiros seis meses deste ano, já foram 15 vítimas. O que mais chama atenção nos dados do Detran-RS é o crescimento no número de atropelamentos. Até junho deste ano, sete pedestres envolvidos em acidentes na RS-020 morreram. O número é sete vezes maior do que o mesmo período de 2018, quando um pedestre havia morrido.

Nesta semana, o Diário circulou pela rodovia no trecho que pertence a Gravataí. Relatos enviados ao jornal de moradores do município apontam a insegurança de quem precisa dirigir ou atravessar a pé alguns trechos da rodovia. No município da Região Metropolitana, a pista cruza trechos em bairros populosos e áreas rurais. Nestes dois extremos, os sinais de perigo estão evidentes, tanto para os motoristas, quanto para os pedestres. 

Imprudência

A área rural pouco povoada é um convite aos imprudentes. As placas que sinalizam o limite de 80 quilômetros por hora são raras. A pintura horizontal está apagada em alguns trechos, assim como o acostamento, que é quase inexistente. Por isso, durante poucos minutos na pista, o número de imprudências constatado assusta. Excesso de velocidade, ultrapassagens em locais proibidos, uso de celular na direção, charrete usando a pista para trafegar e até animais soltos no asfalto foram algumas das situações flagradas pela reportagem durante uma tarde circulando pela RS-020. 

 GRAVATAÍ, RS, BRASIL - 20/08/2019Moradores de Gravataí reclamam da insegurança na RS-020. Na foto, Antônio Machado, morador do quilômetro 18 da RS-020.
Antônio aponta problemas na rede pluvial que passa sob a viaFoto: Marco Favero / Agencia RBS

Morador do quilômetro 17 da rodovia, o chapeador Antônio Machado, 61 anos, se diz assustado com a velocidade de alguns carros que passam diante do seu portão. Entretanto, o vizinho da RS-020 há 15 anos também reclama da falta de cuidados com o leito da pista. Antônio conta que a rede pluvial da rodovia está comprometida e cada vez que chove mais forte o sistema não dá conta de escoar o volume de água.

— A gente não sabe se reclama para o Daer ou a para a prefeitura. Os canos estão quebrados, além do lixo acumulado na tubulação. Acho que só quando o asfalto da pista ceder vão fazer alguma coisa — lamenta Antônio.

Na área urbana, trânsito intenso é o problema

Em pontos mais urbanizados da pista, principalmente na região dos bairros Moradas do Vale e Passo do Hilário, o trânsito é intenso. Quem está de passagem ou quem busca acessa as comunidades utiliza a mesma pista, gerando um grande fluxo na pista. E para quem mora na região, e nestes pontos que os acidentes mais graves ocorrem. Além dos atropelamentos, quem vive na região relata que motociclistas também são vítimas comuns nos acidentes. 

Essa informação confirma os dados do Detran-RS obtidos pelo DG. No primeiro semestre, depois dos pedestres, as maiores vítimas dos acidentes com morte foram os motociclistas — quatro já morreram. O número de mortos é igual ao do mesmo período de 2018.

Frentista de um posto de gasolina na entrada do bairro Morada do Vale, Moisés Veleda, 34 anos, já perdeu as contas do número de acidentes que presenciou no cruzamento da RS-020 com as vias de acesso ao local. Para ele, o maior problema é a imprudência causada pela pressa dos condutores:

— O pessoal quer cortar caminho. Sai dos bairros e quer fazer atalho para entrar na pista. Os motociclistas costumam tentar cruzar por meio dos carros, mas como vêm veículos na direção oposta, ocorre o choque. Acho que a solução seria a duplicação, mas moro aqui no bairro há 30 anos e isso nunca saiu da promessa. 

 GRAVATAÍ, RS, BRASIL - 20/08/2019Moradores de Gravataí reclamam da insegurança na RS-020. Na foto,  Bernardino Soares, morador do Passo do Hilário, região onde há um viaduto sobre a RS-020.
Bernardino relata dificuldade em dirigir pela regiãoFoto: Marco Favero / Agencia RBS

Tranqueira

No bairro Passo do Hilário, onde um viaduto cruza sobre a RS-020, a confusão é para quem desce da elevada e tenta acessar a pista. A falta de sinalização causa acúmulo de carros. E para os pedestres que precisam atravessar, paciência e cuidado redobrado são os ingredientes necessários. Em alguns momentos, o pedestre fica ilhado no meio da pista esperando uma oportunidade para a travessia. O comerciante aposentado Bernardino Soares, 69 anos, diz que a situação se acentua nos horários de pico e aos finais de semana.

— Quem mora no bairro e precisa usar a via gasta muito tempo. Se precisar acessar a direção oposta da pista que você está, fazer um retorno é um sacrifício. A sinalização embaixo do viaduto também não está muito boa — conta Bernardino.

Prefeitura está duplicando trecho

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana de Gravataí explica que, atualmente, "o trecho municipalizado da RS-020 é o que vai da parada 61, na Avenida Dorival Cândido Luz de Oliveira, até a entrada do bairro Morada do Vale I, na rótula com a Avenida Alexandrino de Alencar". 

Segundo a prefeitura, este trecho está sendo duplicado pela prefeitura, em substituição a pista simples. A administração diz que a localidade receberá canteiro central e sinalização viária nova, além da reformulação da rótula, "com a sua duplicação e melhorias na segurança viária do local". Conforme a nota da prefeitura, a obra tem até 60 dias para ser concluída.

A secretaria explicou que há um processo no Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), aberto neste ano, para municipalizar mais um trecho da pista, até a entrada do bairro Parque dos Eucaliptos, na parada 67 da rodovia. O pedido ainda não foi respondido pelo departamento. A prefeitura também garante que realiza periodicamente roçada e capinas no leito da pista.

Responsável pelo viaduto que é a interseção da RS-020 com a RS-118, o Daer também foi procurado. Apos o contato, o órgão vistoriou o trecho nesta quarta-feira junto com moradores da região.  Segundo o departamento, "foram levantadas as ações de melhorias necessárias na RS-020 — que incluem placas, roçada e pavimento".

Em nota, o Daer diz que a rodovia consta no "Plano de Obras 2019, anunciado pelo governo do Estado". O departamento informou que serão destinados R$ 2,8 milhões do Tesouro Estadual para a manutenção do trecho. Além disso, a sinalização do segmento aguarda licitação, que está "em tramitação".

Confira a galeria de imagens da RS-020:

Leia outras notícias do Diário Gaúcho


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros