Após mobilização, voluntários resgatam 106 animais na Ilha dos Marinheiros - Notícias

Vers?o mobile

 
 

SOLIDARIEDADE24/09/2019 | 05h00Atualizada em 24/09/2019 | 05h00

Após mobilização, voluntários resgatam 106 animais na Ilha dos Marinheiros

Grupo de protetores organiza ações para recolher cães e gatos deixados para trás por famílias em mudança devido às obras na nova ponte do Guaíba 

Após mobilização, voluntários resgatam 106 animais na Ilha dos Marinheiros André Ávila/Agencia RBS
Adriana Tavares, de Alvorada, resgatou 10 cães Foto: André Ávila / Agencia RBS

Desde que tomou conhecimento sobre o grande número de animais abandonados na Ilha dos Marinheiros, em Porto Alegre, um grupo de voluntários de diversas cidades da região, como Porto Alegre, Alvorada, Eldorado do Sul e Guaíba, se uniu para resgatar os bichos. 

Leia mais
Com saída de moradores para construção de nova ponte, animais são abandonados
Comunidade luta para manter biblioteca pública na Ilha dos Marinheiros
As faces por trás da nova ponte do Guaíba

A situação se tornou um problema público desde que iniciou, neste ano, a remoção de centenas de famílias em função das obras da nova Ponte do Guaíba. Como precisavam sair das casas em que moravam para dar sequência à construção da ponte, alguns moradores simplesmente decidiram deixar os animais para trás. Outros dizem que, em imóveis pequenos e sem pátio, não tinham como levar todos os bichos que mantinham. 

Enquanto isso, com fome e doentes, cães e gatos eram vistos vagando pela ilha ou dentro das residências ainda não demolidas. Até galinhas, patos e porcos teriam ficado desamparados. 

Com isso, o grupo SOS Animais Ilha dos Marinheiros se mobilizou e já realizou pelo menos quatro grandes operações dentro do bairro. Até o domingo passado, quando realizaram mais uma ação na região, foram recolhidos 106 animais e levados para ONGs, protetores e lares temporários. A estimativa dos voluntários é de que ainda existam mais de 200 animais abandonados na região. 

Ajuda

Entre as duas mais recentes intervenções que realizaram na Ilha, foram retirados das ruas 69 cães e gatos. Todos foram recolhidos para atendimento médico, castração e adoções. Foram distribuídos cerca de 90 quilos de ração para os animais e moradores que se dispõem a ajudar a causa.

Cão resgatado na Ilha dos Marinheiros. Antes e depois.
Transformação em cão resgatado por protetoresFoto: Divulgação / Divulgação

A auxiliar geral Adriana Tavares, 49 anos, de Alvorada, uma das idealizadoras do projeto Au Que Mia, levou 10 cães para casa. Dois já estão em seus lares definitivos, outro conhecerá a nova casa no sábado e sete ainda estão para adoção: seis fêmeas e um macho. 

Assim como Adriana, muitas outras pessoas se disponibilizaram a ajudar. Mas ainda é preciso mais. Integrantes do grupo precisam de verba para comprar ração e medicamentos, veículos para o deslocamento dos animais resgatados até os abrigos e de lares temporários para permanecerem até que sejam adotados.

– A adoção responsável é muito importante. Cada bichinho que é adotado, abre espaço para que mais um seja resgatado – destaca Adriana. 

Todas essas solicitações podem ser conferidas na página do Facebook SOS Animais Ilha dos Marinheiros.

Tratamento para animais com tutor

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Smam) afirma que fez um levantamento pelo Centro de Relações Institucionais e Participativas (Crip Ilhas) e que foram contabilizados no local 75 animais errantes (abandonados) e 258 com tutores, entre cães e gatos. Número bem abaixo do contabilizado pelos voluntários. 

Recentemente, a equipe da Diretoria Geral de Direitos Animais (CGDA) conduziu 21 cães, machos e fêmeas, que têm donos, para atendimento e castração na Unidade de Saúde Animal Victória (Usav). 

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 03/09/2019- Após remoção de moradores da Ilha dos Marinheiros, centenas de cães (segundo relatos) ficaram abandonados na região. (FOTOGRAFO: TADEU VILANI / AGENCIA RBS)
Animais que ficaram para trás após mudança de famílias na Ilha dos Marinheiros Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

A Smam informa que as pessoas interessadas em contribuir com ração e medicamentos podem encaminhar os donativos diretamente à sede da Secretaria (Rua Luiz Voelcker, 55) ou na sede do Crip Ilhas (Praça Salomão Pires de Abrahão, s/n°, Ilha da Pintada). 

A ideia da prefeitura é, posteriormente, viabilizar a adoção dos animais errantes dentro do programa Me Adota.

Como ajudar

Canais de contato com o grupo de voluntários e das entidades que receberam os animais recolhidos:

SOS Animais Ilha dos Marinheiros: Fone: (51) 99267-2332 

Au Que Mia - Alvorada: Fone: (51) 99886-3679

Associação Amigo Bicho de Canela – Canela:  Fone: (54) 99918-8900

Sociedade de Apoio a Gatos Abandonados – Lajeado

Vakinha online para os animais da Ilha



 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros