Semana do Brasil quer aquecer as vendas de setembro: confira dicas para aproveitar as promoções - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Teu Bolso10/09/2019 | 05h00Atualizada em 10/09/2019 | 05h00

Semana do Brasil quer aquecer as vendas de setembro: confira dicas para aproveitar as promoções

Mesmo com que o desconto seja atrativo, o ideal é pesquisar em, pelo menos, três pontos antes de comprar

Semana do Brasil quer aquecer as vendas de setembro: confira dicas para aproveitar as promoções Félix Zucco/Agencia RBS
Ação segue até o dia 15 de setembro Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Quem andar por áreas comerciais durante esta semana vai notar uma decoração verde e amarela em vários estabelecimentos. No Centro Histórico de Porto Alegre, não é diferente. Na segunda-feira (9), o Diário Gaúcho circulou pela região e viu esta nova tentativa de aumentar as vendas sendo colocada em prática. Lançada na sexta-feira passada, dia 6, a Semana do Brasil é um movimento que une o poder público e a iniciativa privada. 

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

A intenção é, conforme texto de apresentação publicado no site da iniciativa, “movimentar a economia, gerar oportunidades únicas para quem produz e para quem consome e, principalmente, valorizar o orgulho de ser brasileiro”. A ação vai até 15 de setembro e foi criada pelo Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV) com o apoio institucional do governo federal.

Cerca de 400 estabelecimentos do Rio Grande do Sul estão participando da semana de promoções. Em Porto Alegre, até a tarde de segunda, eram em torno de 80 negócios cadastrados, conforme a lista disponibilizada no site brasil.gov.br/semanadobrasil

Entre as condições oferecidas estão descontos em compras, promoções e renegociação de dívidas. A maior parte dos participantes vem das lojas varejistas, desde marcas conhecidas nacionalmente até estabelecimentos locais. No centro da Capital, a procura maior é por lojas de móveis e eletrodomésticos, além do comércio de vestuários. 

Feriados

Para o presidente do Sindicato dos Lojistas do Comércio de Porto Alegre (Sindilojas), Paulo Kruse, o evento é uma oportunidade de dar início mais cedo ao acréscimo nas vendas do varejo. Tradicionalmente, os meses de melhor desempenho do setor são outubro, novembro e dezembro. Isso porque o último trimestre do ano tem datas comemorativas todos os meses. Começa com o Dia das Crianças, em outubro. Depois, em novembro, vem a Black Friday, já consolidada no Brasil. Por fim, dezembro traz o Natal. 

Leia também
Levantamento mostra variação de R$ 18 no valor do botijão de gás na Capital; veja os preços
Cebola, tomate e batata pesam no orçamento do consumidor. Veja como organizar as compras

— O varejo vive destas datas. Por isso, é importante estimular a questão da Independência, em setembro. Aliás, é uma data que não era impulsionada há anos — conta Kruse.

A expectativa do comércio, segundo o presidente do Sindilojas, é que as vendas aumentem 6% neste mês, em relação ao mesmo mês do ano passado. Kruse explica que, no Estado, setembro costuma ser um mês com ainda menos vendas em relação ao resto do país. Além do feriado de 7 de Setembro, há o da Revolução Farroupilha, no dia 20:

— É um esforço que está sendo feito pelos comerciantes para oferecer preços e prazos diferenciados durante esta semana.

No Rio Grande do Sul, além do Sindilojas, outras instituições participam da Semana do Brasil, como a Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV) e a Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL Porto Alegre). As entidades não farão iniciativas específicas, mas incentivam comerciantes a participarem do evento como forma de melhorar as vendas.

Quem pesquisa, acha os descontos

Para quem soube da Semana da Brasil, a segunda-feira foi dia de dar início às buscas por descontos. Consumidores ouvidos pela reportagem dizem estar sentindo uma divulgação ainda singela. Porém, confirmam que os preços apresentados estão compensando na hora de decidir levar o produto para casa. A assistente social Tina Alves, 52 anos, está em busca de uma TV nova. Soube do período de descontos e saiu para pesquisar. 

— Tem algumas vantagens para pagar em mais vezes, mas acho que no fim, com os juros, não compensa. Para pagar à vista, tem desconto, embora seja mais difícil comprar assim — analisa.

A dona de casa Mônica da Silva Dias, 41 anos, levou a filha, Kezia da Silva Dias, 13 anos, para escolher um celular novo. Mônica ouviu do marido que a semana seria de “black friday” diferente – a Semana do Brasil foi apelidada “Black Friday brasileira”, “Black Friday verde amarela” e até “Black Friday tupiniquim”. 

— Vi que tem descontos e os detalhes em verde e amarelo — diz Mônica.

Além do celular novo para filha, a dona de casa também estava em busca de uma TV. Mesmo com os preços interessantes nas lojas visitadas, as duas ainda resolveram pesquisar em mais locais antes de fazer a compra.

NA HORA DE COMPRAR

/// Roupas, acessórios, eletrodomésticos e móveis são os setores com mais descontos.

/// Os locais que participam da ação devem estar com o logo da campanha Semana do Brasil.

/// Pesquisar é a palavra-chave. O consumidor deve ficar atento para saber se os descontos são reais.

/// Mesmo que o preço esteja atraente em um estabelecimento, busque em pelo menos três pontos antes de efetuar a compra.

/// Além de lojas de rua, comércios de shopping também podem ser um bom espaço para pesquisa. 

/// Com a baixa nas taxas de juro, comprar parcelado é uma opção a ser considerada.

Fonte: Sindilojas


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros