Um pedaço do Rio Grande em Paris - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Piquetchê do DG11/09/2019 | 12h30Atualizada em 11/09/2019 | 12h30

Um pedaço do Rio Grande em Paris

Associação criada em 2003 leva a cultura gaúcha para a Cidade Luz e realiza nesteano o 7º Festival do Rio Grande do Sul


Registros do Festival do Rio Grande do Sul em Paris. Em 2019, chega a sétima edição.
Na edição de 2018, apresentação com a Torre Eiffel de cenárioFoto: Michel-André Bono / Association Sol do Sul

Longe das raízes e percebendo que, entre tantos eventos culturais brasileiros realizados na cidade de Paris, não havia nenhum relacionado ao Rio Grande do Sul, as porto-alegrenses Jaqueline Dreyer e Saionara Dreyer resolveram criar, em 2003, a Association Sol do Sul, uma associação franco-brasileira. A proposta das gaúchas era dar visibilidade ao Estado por meio da valorização da história, das danças e músicas tradicionais. Por conta do trabalho, Saionara não pôde dar sequência à administração da associação, que hoje tem sido tocada por Jaqueline, 53 anos, e a filha Tanise, de 31. 

Durante os 16 anos de atuação, a associação passou a promover diversos eventos, entre eles o Festival do Rio Grande do Sul de Paris, que chega à 7° edição em 2019, o Encontro das Mulheres Brasileiras da França, que terá a terceira edição em 2020, e o Encontro França-Brasil, que teve a primeira edição realizada na cidade de Porto Alegre em 2015 e deve ter a segunda realizada em 2020. 

Leia outras notícias do Piquetchê

O Festival

Segundo Jaqueline, o Festival do Rio Grande do Sul de Paris é um evento anual e pioneiro que tem como objetivo promover um Brasil diferente, apresentando ao povo francês atividades artísticas, palestras, exposições e projeções para o público de todas as idades, degustações de chimarrão e espaço para a promoção turística, sem esquecer o tradicional churrasco gaúcho, que marca o encerramento do festival.

— Muito pouco conhecida no Exterior, a região do Sul do Brasil, com suas peculiaridades e multiculturalismo, clima e culinária típica e o tradicional churrasco, tem muito a oferecer e merece ser conhecida — explica Jaqueline.

O festival irá ocorrer de 19 a 22 de setembro. Em 2018, 500 pessoas participaram do evento. Conforme os organizadores, está focado em três pilares: cultura, turismo e economia. Os artistas que participam do evento – músicos, dançarinos e palestrantes –, vêm especialmente do Brasil para o Festival.

Programação

/// 19 de setembro: palestra com o tema “Apresentação do Potencial Turístico e Econômico do Sul do Brasil”

/// 20 de setembro: Apresentação musical

/// 21 de setembro: Apresentações artísticas, música e dança, stands, atividades infantis, espaço literário, turismo, produtos e gastronomia. Atrações confirmadas: Emerson Gottardo e Grupo (RS), Mafuá Trio Instrumental (RS), Grupo de Danças Tradicionais Ilha Xucra (SC) e Coral Bocalis de Gramado (RS)

/// 22 de setembro: Churrasco de encerramento

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros