Cris Silva: "Lá vem o Papai Noel " - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Lá em Casa08/11/2019 | 12h51Atualizada em 08/11/2019 | 12h51

Cris Silva: "Lá vem o Papai Noel "

Colunista escreve sobre maternidade e família todas as sextas-feiras

Cris Silva: "Lá vem o Papai Noel " Foto: Arte DG/
Cris no DG Foto: Foto: Arte DG

Nessas minhas andanças entre trabalho, casa e passeios com a família, deparo com muitas situações que gosto de compartilhar com vocês. Essa semana, estávamos eu e o Teteu num shopping de Porto Alegre, circulando pelos enfeites de Natal. Do meu lado, uma criança encantada com as árvores e a mãe atucanada, querendo ir embora. Ela gritava o nome da menina incessantemente... Lígiaaaaaa! A Lígia deve ter uns quatro anos e nem bola dava para os berros da mãe. Os olhos estavam atentos para o trenó gigante montado bem no meio do shopping.

Eu dividia a atenção entre o Teteu e a menina, que teimava em ficar ali. Então, a mãe berrou:

– Ahhh, tudo bem! Fica aí que o Papai Noel já tá chegando e tu vai ver só!!!

Bastou! A menina arregalou os olhos e saiu correndo para a porta do shopping. A mãe me olhou, deu uma risada e disse: “Ela tem medo do Papai Noel”.

Confesso que até entendi a tentativa da mãe. Louca de pressa, foi o que apareceu na hora: assustar a menina com o Bom Velhinho. Só que fiquei com pena da Lígia.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 10/11/2017 - A chegada do Papai Noel no Shoping Iguatemi reune centenas de pessoas. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Alguns pequenos são só encantamento com o Bom VelhinhoFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Eu acho o Natal uma data tão linda. É momento de família reunida, de renovação. A criançada se encanta com toda a magia que traz essa época, e o Papai Noel é a cereja do bolo. 

Mas também compreendo a desconfiança de algumas crianças com a figura do Noel. Não é todo dia que a gente encontra um barbudo, com saco gigante nas costas, vestido com roupa vermelha, cinto e botas no calorão.

Ok, é a tradição. Nos resta explicar e tornar essa relação criança-Papai Noel a mais tranquila possível. Mas nem sempre é assim, e a criançada foge do Bom Velhinho.

Leia outras colunas de Cris Silva

Melhor não forçar a barra

Conversei com a psicóloga Andrea Russowiski e compartilho com vocês dicas simples para enfrentar essa situação.

O primeiro passo é respeitar a vontade da criança. Se ela não quiser ir com o Papai Noel, não force. A gente precisa lembrar que a figura do Papai Noel é cercada de mistério: ele entra na casa da gente, de noite, pela chaminé. Nem sempre a criança compreende fácil essa fantasia.

Lembre-se também que o Papai Noel pode representar uma figura punitiva: “Agora tu vai entregar o bico pro Papai Noel”, “no Natal tu vai dar o paninho pro Papai Noel”, “se tu não te comportar, o Papai Noel não vai te dar presente”. As crianças vão guardando essas ameaças e acabam criando uma imagem do Papai Noel. 

Segundo Andrea, o ideal é preparar os pequenos ao longo do ano, envolvê-los e familiarizar a fantasia do Natal e do Noel nos meses anteriores a dezembro. Conte sobre o que significa a data e, claro, ouça o que a criança pensa, em que ela acredita.

Dica da Cris

Quem se encanta com a magia do Natal Luz de Gramado, olha só: pela primeira vez, o espetáculo chega a Porto Alegre, com versões menores dos shows que acontecem na serra gaúcha. 

As apresentações serão sábado (9) e domingo (10), das 14h às 20h, no shopping Praia de Belas. A programação conta com a Trupe de Natal, Orquestra de Violões de Gramado e o Coral da Árvore Cantante, a árvore mais tradicional de Gramado, com o coro composto de 24 vozes. Mais informações neste link.

Perólas

– Mamãe, Finados comemora o dia dos finos?
Luiza, seis anos


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros