Adutora volta a romper e afeta abastecimento de água em 20 bairros de Alvorada - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Região Metropolitana10/12/2019 | 16h03Atualizada em 10/12/2019 | 16h03

Adutora volta a romper e afeta abastecimento de água em 20 bairros de Alvorada

Problema já havia sido registrado na semana passada

Adutora volta a romper e afeta abastecimento de água em 20 bairros de Alvorada Ronaldo Bernardi/Agencia RBS
Grande buraco foi aberto na Avenida Presidente Getúlio Vargas, uma das principais vias da cidade Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Moradores de Alvorada foram surpreendidos na manha desta terça-feira (10), mais uma vez, com um buraco aberto na Avenida Presidente Getúlio Vargas, uma das principais vias da cidade da Região Metropolitana. A mesma adutora que havia se rompido na semana passada voltou a apresentar o problema, causando falta de água em parte do município.

Os técnicos da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) chegaram ao local por volta das 5h30min. Uma cratera foi reaberta e bloqueia um dos lados da avenida, em frente à garagem da empresa de ônibus Soul — os veículos estão saindo por outro ponto.

Um equipamento é usado para retirar a água do ponto de escavação e há alagamento em boa parte da via. Somente depois deste trabalho, os técnicos poderão iniciar o conserto.

Leia mais
Rompimento de adutora deixa ao menos 20 bairros sem água em Alvorada
Em "três ou quatro anos" será possível identificar ganhos de qualidade, diz secretário sobre PPP da Corsan
Moradores de Alvorada são notificados para realizar ligações de esgoto

O abastecimento já foi cortado para 20 bairros da cidade: Tijuca, 11 de Abril, Campos Verdes, Salomé, Maria Regina, Tupã, Nova Americana, Sumaré, Americana, Agriter, Passo do Feijó, Bela Vista, Vila Maria, Maringa, Três Figueiras, Formosa, Central, Setembrina, São Francisco e Piratini. 

Dona da lancheria Mingos Bar e Café, que fica em  frente ao buraco, Estela Gonçalves, 53 anos, começou a armazenar água em bacias e garrafas ainda na noite passada, quando percebeu que a adutora havia rompido novamente:

— A gente improvisa. Ontem, tudo que era garrafa pet, balde, bacia, eu enchi. Da outra vez, chegou um momento em que eu não tinha nada de água, tive que usar água mineral. Mas em seguida voltou. 

Luís Antônio da Rosa, 68 anos, morador do bairro Tupã, percebeu o problema quando acordou:

— Acordei às 6h e vi que estavam sem água. Semana passada fiquei um dia todo. Nesse calor, fica ruim para gente, não tem água nem para lavar o rosto — reclama o aposentado. 

Segundo a Corsan, o conserto feito na semana passada fez a troca de seis metros da rede. Agora, será investigado se há necessidade de reparos em um trecho maior. 

A previsão é de que o conserto seja concluído na tarde desta terça, com normalização somente à noite. Entre os motivos possíveis para o novo rompimento está o trânsito de veículos pesados — como ônibus — na região.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros