Manoel Soares: "Com o tempo, distorcemos aquilo que deveria ser anormal aos nossos olhos" - Notícias

Versão mobile

 
 

Papo Reto15/02/2020 | 05h00Atualizada em 15/02/2020 | 05h00

Manoel Soares: "Com o tempo, distorcemos aquilo que deveria ser anormal aos nossos olhos"

Colunista escreve nas edições de final de semana do Diário Gaúcho

Manoel Soares: "Com o tempo, distorcemos aquilo que deveria ser anormal aos nossos olhos" Lauro Alves/Agencia RBS
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

O que define o nosso grau de humanidade é aquilo que consideramos normal ou anormal. Ver um cavalo voando no céu de Porto Alegre ou de qualquer outra cidade do Rio Grande do Sul é anormal. Muitos se espantariam e tentariam fazer vídeos para postar nas redes. 

Esse reconhecimento daquilo que faz parte da normalidade é o que nos define enquanto seres humanos. Porém, muitos de nós, com tempo, distorcemos aquilo que deveria ser anormal aos nossos olhos. 

Leia outras colunas de Manoel Soares

Ver uma criança na rua sem ter o que comer e isso não estragar o nosso dia faz parte das anormalidades que hoje se incorporam em nossa rotina. Compreendo aqueles que tentam anestesiar o seu coração para que não sintam essa dor profunda da desigualdade. No entanto, acredito que, a cada vez que nos anestesiamos, também morremos um pouco. 

Precisamos dessa dor para entendermos que estamos vivos como seres humanos e que somos pessoas com sentimentos que vão além do nosso próprio umbigo. As chuvas, que volta e meia castigam Porto Alegre e a Região Metropolitana, são bons testes.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros