Manoel Soares: "Nós somos os favelados, muito prazer" - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Papo Reto01/02/2020 | 05h00Atualizada em 01/02/2020 | 05h00

Manoel Soares: "Nós somos os favelados, muito prazer"

Colunista escreve nas edições de final de semana do Diário Gaúcho

Manoel Soares: "Nós somos os favelados, muito prazer" Lauro Alves/Agencia RBS
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

Nós somos os favelados, muito prazer. Somos aqueles que cuidam dos seus filhos, que fazem sua comida, constroem suas casas. Também somos aqueles que acordam antes do sol e chegam em casa quando vocês já estão dormindo. Somos as pessoas marrons ou quase marrons que parecem invisíveis aos seus olhos. 

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho 

Nós somos aqueles dos quais vocês esquecem os nomes. Somos os que deixam os filhos em casa nos finais de semana, pois você vai dar uma festa e pediu para que ficássemos um pouquinho a mais além do nosso horário de trabalho.

Entendemos que o que temos é um acordo, vocês pagam e nós trabalhamos, mas é importante entender o que envolve essa relação. Patrão e funcionário é diferente de "senhor de engenho e escravo". E, por mais absurdo que pareça, algumas pessoas se veem na condição de donas dos nossos corpos, que prestam serviços para elas diariamente.

Dependência

Os absurdos vão desde as humilhações verbais, o assédio, até o extremo da violência sexual com suas funcionárias. Pode parecer que por morarmos longe ou brigarmos por apenas R$ 30,00 no contra-cheque, somos pessoas com valores menos sólidos, mas esteja certo de que este não é o caso. 

 Leia outras colunas de Manoel Soares 

A verdade é que a herança escravocrata faz alguns de vocês acharem que a relação conosco é de propriedade, de dependência. Mas os que dependem de nós são vocês. Se todos os faxineiros, lixeiros, cozinheiras, motoristas e babás fizessem greve, a sua vida pararia. 

Se seu filho chora, nem a temperatura exata da mamadeira que ele precisa vocês sabem. Sendo assim, é bom respeitar, porque se um dia todas estas pessoas das quais vocês fazem questão de esquecer o nome decidirem travar a roda que gira o mundo, tenha certeza, ele irá parar na mesma hora. Muito prazer.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros