Manoel Soares: "Vidas dependem disso" - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Papo Reto21/03/2020 | 05h00Atualizada em 21/03/2020 | 05h00

Manoel Soares: "Vidas dependem disso"

Colunista fala sobre bastidores de reportagem que aborda o coronavírus nas periferias

Manoel Soares: "Vidas dependem disso" Arquivo Pessoal/Divulgação
Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação

Nesta semana, fui convidado pelo programa Fantástico, da Globo, para fazer uma reportagem especial sobre coronavírus na periferia. Fui para Paraisópolis, zona sul de São Paulo, onde tive de tomar alguns cuidados. Não usei microfone de mão, porque não poderia ter contato físico com os entrevistados. Não somente porque poderia pegar o vírus, mas porque poderia passar para alguém. 

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

Eu tenho 40 anos, não estou na faixa dos que estão morrendo rapidamente. Mas, se eu estiver infectado e passar para alguém, estarei sendo irresponsável. Fiquei em uma distância mínima de um metro, para não correr o risco de que que minha saliva chegasse até a pele de alguém. Além disso, eu evitava tocar nos objetos, pois o vírus vive por pelo menos nove horas nas superfícies. 

Saudade

Essas foram algumas mudanças que eu tive que fazer, já que precisava trabalhar. Mas cada um de vocês que estão lendo devem encontrar formas de evitar contatos que possam levar à contaminação. As principais recomendações são: lavar as mãos a cada duas horas com sabão e não sair de casa. Pessoas com idades a partir de 60 anos devem ficar isoladas. Depois que tudo passar, os avós poderão matar a saudade dos netos. Mas, agora, é questão de sobrevivência. Gente, essa epidemia não é brincadeira, vamos ser conscientes e responsáveis. Vidas dependem disso.

Leia outras colunas de Manoel Soares

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros