"Quero abrir espaço para outras negras", diz Luana Fernandes, que homenageia Barbosa Lessa e Porto Alegre em canção - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Piquetchê23/03/2020 | 10h21Atualizada em 23/03/2020 | 10h21

"Quero abrir espaço para outras negras", diz Luana Fernandes, que homenageia Barbosa Lessa e Porto Alegre em canção

Cantora, que ficou conhecida no meio da MPB, lança, nesta quinta, a canção Pôr do Sol no Guaíba, que foi gravada em diversos cartões postais da Capital

Tendo como cenário alguns dos mais belos cartões postais de Porto Alegre, como o Rio Guaíba, o barco Cisne Branco, a Casa de Cultura Mario Quintana, a Usina do Gasômetro e a Praça da Matriz, a cantora Luana Fernandes decidiu homenagear um dos maiores nomes da cultura gaúcha: o folclorista, escritor e músico Barbosa Lessa (1929 - 2002). 

Cisne Branco foi um dos cenários escolhidos por LuanaFoto: Divulgação

Luana, 28 anos, que mora na Capital desde os 18, ganhou destaque na MPB no cenário local e decidiu celebrar a obra do folclorista gravando a faixa Pôr do Sol no Guaíba, composição de Barbosa, tendo como pano de fundo os clássicos cenários da Capital citados no começo desta matéria. 

- O objetivo é homenagear os 258 anos da Capital (celebrados nesta quinta-feira) e lembrar os 18 anos da morte do Barbosa Lessa. Eu nasci em Camaquã (cidade onde Barbosa Lessa faleceu) e, na Casa do Poeta Camaquense, tive contato com ele. Meu pai (Catullo Fernandes) é poeta e me levava lá, eles eram amigos. Daí surgiu essa ideia e esse projeto, que é do meu pai, e eu realizei - comenta Luana.

Live na sacada

Ver essa foto no Instagram

Oie! �� Como cês tão meus queridos? Todo mundo firme e sedentos por entretenimento? Então, passando aqui pra avisar que semana que vem - 26/03 - Aniversário de Porto Alegre nós lançamos o clipe “Por do Sol no Guaíba”. Que tá ficando lindo lindo! Um presente para nosso Portinho em tempos difíceis. ☀️ Vamos vibrar na energia do sol! - O show tem que continuar! ❤️�� - FICHA TÉCNICA: Realização: Criarte Marketing & Eventos Produção Executiva e Roteiro: Lizandra Moraes Direção de Vídeo: Matheus Tomaz Direção de Fotografia: Déko Delonge Direção Musical: Ricardo Cordeiro Direção de Áudio: Amaro Neto Assessoria de Imprensa: Silvia Abreu Intérprete: Luana Fernandes Músicos: Ricardo Cordeiro - violão Lu Mello - Percussão Gabriel Romano - Acordeon

Uma publicação compartilhada por Luana Fernandes (@luanafernandescantora) em

A faixa, que será lançada nesta quinta, no canal de Luana no YouTube, integra o projeto Um Canto de Saudade, que existe há cerca de dois anos. Nele, ela e outros artistas interpretam canções de Barbosa em locais conhecidos do tradicionalismo, como o 35 CTG, fundado pelo artista gaúcho, e em Piratini, cidade em que ele nasceu. 

Luana, que ficou conhecida em um gênero bem diferente do nativismo, comemora a entrada, aos poucos, no meio, conhecido por ser mais fechado a outros ritmos.

- Não sou cantora tradicionalista, meu viés é uma MPB mais contemporânea. Mas abrir esse leque é interessante, sou mulher, negra e esse viés da negritude na música nativista do Rio Grande do Sul é importante, temos que falar sobre isso. Essa oportunidade é um privilégio e me traz responsabilidade, de poder levar minha voz para esse meio e abrir espaço para outras mulheres negras - comemora Luana, que venceu, em 2019, o prêmio Vitor Mateus Teixeira, oferecido pela Assembleia Legislativa, como melhor cantora. 

Em função da pandemia de coronavírus, o lançamento e a divulgação da música serão feitos no YouTube da cantora e no seu Instagram

- Estou organizando uma live (show ao vivo pela internet), a ideia é que seja na sacada da minha casa - afirma a guria. 




 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros