"Não trabalhamos com a hipótese de comércio fechado até junho", afirma Leite - Notícias

Vers?o mobile

 
 

ISOLAMENTO SOCIAL08/04/2020 | 21h32Atualizada em 08/04/2020 | 21h32

"Não trabalhamos com a hipótese de comércio fechado até junho", afirma Leite

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde aponta ápice de casos no Estado durante o inverno 

"Não trabalhamos com a hipótese de comércio fechado até junho", afirma Leite Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini/Palácio Piratini
Governador, durante transmissão diária em rede social Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini / Palácio Piratini

O governador Eduardo Leite disse, nesta quarta-feira (8), que descarta o fechamento do comércio no Rio Grande do Sul até junho, mês em que começa o inverno e quando o Ministério da Saúde projeta o pico de casos no sul do país. Conforme o governador, o fechamento do comércio por tanto tempo não é suportável e é, agora, aplicado para que a rede de saúde consiga se preparar para o aumento de casos.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

— A política do distanciamento social no Rio Grande do Sul é determinada por dados e evidências científicas. O que fizemos ao longo dessas últimas semanas? Estamos estruturando nossa retaguarda hospitalar. Não é possível evitar mortes (por coronavírus), mas é possível evitar mortes por falta de atendimento. Não trabalhamos com a hipótese de comércio fechado até junho. Não teria como suportar, sustentar uma ação como essa — disse Leite, durante transmissão ao vivo, por rede social.

Na última sexta-feira (3), o Ministério da Saúde publicou um boletim epidemiológico projetando que o pico de casos de coronavírus ocorra entre junho e julho no Rio Grande do Sul.

Uma pesquisa aprofundada sobre a prevalência do vírus, feita pelo Estado em parceria com universidades, deve sair a campo a partir do final de semana. O governo espera que os resultados ajudem a definir os rumos das medidas de isolamento social que vêm sendo adotadas.

Leia também
Passo a passo: veja como solicitar pelo aplicativo o auxílio emergencial de R$ 600
Alunos e professores da UFRGS formam núcleo de solidariedade para apoiar comunidades

O governador também alertou para o crescimento no número de casos confirmados no Estado quando comparados os números oficiais das 14h de terça e das 14h desta quarta. Segundo os cálculos do governo do Estado, os casos confirmados passaram de 508 para 555, um aumento de 9,3% em um dia.

— Neste momento, os dados que dispomos são suficientes para reforçar o alerta do distanciamento social, do ficar em casa. Tivemos um crescimento, em um dia apenas, de 9,3% no número de casos confirmados no Rio Grande do Sul — indicou o governador.

No final da tarde desta quarta (7), o número foi atualizado pela Secretaria Estadual da Saúde, subindo para 581 casos confirmados.

Vice alerta para informações falsas sobre saques

O vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Jr., participou da transmissão do governador e destacou que são falsas as informações sobre saques no Estado.

– As chamadas fake news são uma verdadeira chaga. E em um momento de excepcionalidade,  intensificam-se. Não tivemos nenhuma ação de saque no Estado — disse Ranolfo.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros