Com avanço do coronavírus e sistema de saúde "entrando no limite", Canoas suspende cirurgias eletivas - Notícias

Versão mobile

 
 

Prioridade29/06/2020 | 09h20Atualizada em 29/06/2020 | 09h20

Com avanço do coronavírus e sistema de saúde "entrando no limite", Canoas suspende cirurgias eletivas

"A previsão de uma situação ainda mais aguda, infelizmente, está se confirmando. A expansão da pandemia é muito grave", declarou Luís Carlos Busato

Com avanço do coronavírus e sistema de saúde "entrando no limite", Canoas suspende cirurgias eletivas Ronaldo Bernardi/Agencia RBS
Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS
GaúchaZH
GaúchaZH

O prefeito de Canoas, Luís Carlos Busato (PTB), anunciou pelas redes sociais que a cidade suspenderá cirurgias eletivas a partir de segunda-feira (29). De acordo com o gestor municipal, o sistema de saúde da cidade está chegando ao limite.

"Informo que acabei de comunicar ao Governo do Estado e aos prefeitos da região 8 que o sistema de saúde de Canoas está entrando em seu limite, mesmo com todas as medidas para ampliação de leitos e abertura de hospitais de campanha. A proximidade desse limite se deve ao fato de que, nas últimas 72 horas, o número de internados com suspeita e confirmação de coronavírus mais que dobrou.", disse o prefeito.

"Canoas atende 5 mil pessoas por dia – além dos canoenses, gaúchos de mais de 150 municípios. Com todos, tenho a responsabilidade de ser realista e transparente. A previsão de uma situação ainda mais aguda, infelizmente, está se confirmando. A expansão da pandemia é muito grave", declarou pelas redes.

Atualmente, a cidade tem 78 leitos de UTI ocupados, de 88 possíveis - uma taxa de 88,6%. Busato afirmou que mais 10 leitos serão liberados no Hospital Universitário, mas mesmo isso pode não ser suficiente para evitar o aumento da ocupação.

— O aumento dos casos de coronavírus está coincidindo com esse período, que sempre é crítico por conta das outras doenças respiratórias. Estamos entrando em um colapso - ressaltou o prefeito de Canoas. 

Dois hospitais de campanha estão operando em Canoas para atendimento de pacientes da covid-19. Nas últimas semanas, a média de atendimentos que era de 60 por dia em cada local, passou para cem. Além disso, as pessoas estão esperando por mais tempo uma transferência para outra instituição. Nesta segunda-feira (29), o prefeito Luís Carlos Busato terá uma reunião com a secretaria da saúde, Arita Bergmann, para tratar do tema.

Nessa sexta-feira (26), o governo do Estado divulgou a prévia do mapa de risco para a próxima semana. Pelo cálculo, nove regiões do Estado têm nível alto para coronavírus, ou seja, estão sob bandeira vermelha. A Região Metropolitana já está com bandeira vermelha nesta semana. Pelas regras estaduais do distanciamento controlado, se confirmada a reincidência, esta zona do Estado deverá permanecer por mais 14 dias com as restrições elevadas.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros