Guarda municipal morre vítima de coronavírus em São Leopoldo - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Pandemia30/07/2020 | 11h50Atualizada em 30/07/2020 | 11h50

Guarda municipal morre vítima de coronavírus em São Leopoldo

Prefeitura decidiu testar recentemente todos os funcionários após surto no prédio do Executivo

Guarda municipal morre vítima de coronavírus em São Leopoldo Arquivo pessoal / Prefeitura de São Leopoldo/Prefeitura de São Leopoldo
Foto: Arquivo pessoal / Prefeitura de São Leopoldo / Prefeitura de São Leopoldo

A prefeitura de São Leopoldo confirmou a morte de um guarda civil municipal vítima de complicações causadas pela covid-19. Ipson Silveira Pavani, 61 anos, estava internado no Hospital Centenário desde o dia 21 de julho, mas o quadro se agravou e ele não resistiu na madrugada desta quarta-feira (29).

Pavani, que tinha diabetes, trabalhava desde 1998 na prefeitura. Nos 22 anos de serviço, atuou, também, no Grupamento de Defesa Ambiental (GDA) da cidade, ligado à fiscalização do meio ambiente. Era nesse setor que ele estava atualmente.

De acordo com a prefeitura, trata-se do primeiro servidor vitimado pela covid-19 na cidade. O comandante da Guarda Civil Municipal, Wagner Pires, confirmou que Pavani estava trabalhando presencialmente, assim como os demais colegas, devido ao serviço ser essencial. 

Segundo o secretário municipal de Saúde, Ricardo Charão, na última semana foi confirmado um surto de coronavírus no prédio do Executivo municipal, que decidiu testar todos os funcionários. Dos 767 testes até o momento, 238 deram positivo, sendo a maioria na área da saúde. 

—  Priorizamos, em um primeiro momento, testar aqueles que estão em atendimento direto à população, como os da saúde, da segurança e da assistência social — informou  Charão. 

Pelo menos 33 dos confirmados com a doença são da área da segurança. Ao longo desta semana, a prefeitura submeteu outros funcionários aos testes, mas ainda não saiu o resultado. A finalização da testagem deve ocorrer até a semana que vem. 

Entre as pessoas que tiveram o diagnóstico positivo para a doença, está o prefeito, Ary Vanazzi, que lamentou a morte do guarda municipal. "Estamos muito consternados pela perda de um servidor nosso, um guarda-civil que atuava na defesa ambiental com muita dedicação e competência", afirmou, em nota. O prefeito apresenta sintomas leves e se recupera bem. 

A administração municipal garante que mantém somente os serviços essenciais presencialmente em função da pandemia e que afastou os servidores do grupo de risco. A unidade de saúde Pinheiro, no bairro de mesmo nome, está fechada desde a última sexta (24) e só deve reabrir na quinta (30). 

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) contabiliza 57 mortes em função da covid-19 em São Leopoldo. Só nesta quarta (29), foram quatro óbitos registrados na cidade, que tem 2.155 casos confirmados. 

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros